dificilMente consigo, mas quando Consigo…

por AnovaMente

Imagem relacionada

em minha mente egoica há um juiz…

na verdade, há dois juízes:

– um sempre condena o outro e a sentença é prisão perpétua.

– o outro, condena a si mesmo e a sentença também é prisão perpétua.

não é condenar-se para absolver o outro ou condenar o outro para ser absolvido…

mas estar livre, ser livre… é não julgar, não colocar-se juiz, não sair de cena… e sim entregar-se ao momento presente e aceitar o presente… estar em Si (no Todo), ser presença: discernir e compreender.

amar é ser presença, amar é ser liberdade, amar é ser aceitação…

ser livre é entregar-se, ser livre é confiar, ser livre é amar… sem julgar…

não julgar, não é ter que silenciar… é simplesmente ser silêncio… silêncio.

Madre Teresa dizia que “se você julga as pessoas, não tem tempo para amá-las”… logo, se nos julgamos, não temos tempo para se amar. 

 

Sobre o silêncio do Zen: “Zen é Zazen. Zazen é estudar a Si-mesmo. Estudar a Si-mesmo é esquecer-se de Si-mesmo.”

Anúncios