Conto Zen: Verdadeira regeneração

por AnovaMente

Ryokan devotou sua vida ao estudo do Zen. Um dia ele ouviu que seu

sobrinho, a despeito das advertências de sua família, estava gastando seu

dinheiro com uma prostituta. Uma vez que o sobrinho tinha substituído

Ryokan na responsabilidade de gerenciar os proventos da família, e os bens

desta portanto corriam risco de serem dissipados, os parentes pediram a

Ryokan fazer algo.

Ryokan teve que viajar por uma longa estrada para encontrar seu

sobrinho, o qual ele não via há muitos anos. O sobrinho ficou grato por

encontrar seu tio novamente e o convidou a pernoitar em sua casa.

Por toda a noite Ryokan sentou em meditação. Quando ele estava

partindo na manhã seguinte ele disse ao jovem: “Eu devo estar ficando

velho, minhas mãos tremem tanto! Poderia me ajudar a amarrar minha

sandália de palha?”

O sobrinho o ajudou devotadamente. “Obrigado,” disse Ryokan

finalmente, “você vê, a cada dia um homem se torna mais velho e frágil.

Cuide-se com atenção.” Então Ryokan partiu, jamais mencionando uma

palavra sobre a cortesã ou as reclamações de seus parentes. Mas, daquela

manhã em diante, o esbanjamento do seu neto terminou.

Anúncios