Conto Zen: Essência

por a n➐w ame n t e

Na China, havia um monge Zen, chamado mestre Dori, que, por fazer zazen empoleirado num pinheiro pára-sol, fora alcunhado de mestre Ninho de Passarinho. Um poeta muito célebre, Sakuraten, foi visitá-lo e, ao vê-lo fazer zazen, disse-lhe:

“Tomai cuidado, que isso é perigoso; podereis, um dia, cair do pinheiro!”

“De maneira nenhuma”, respondeu mestre Dori. “Vós é que correis perigo de um dia cair.”

Sakuraten refletiu. “Com efeito, vivo dominado por paixão, é como brincar com o raio”. E perguntou ao mestre Zen:

“Qual é a verdadeira essência do budismo?”

Mestre Dori respondeu:

“Não façais nada violento, praticai somente aquilo que é justo e equilibrado.”

“Mas até uma criança de três anos sabe disso!” exclamou o poeta.

“Sim, mas é uma coisa difícil de ser praticada até mesmo por um velho de oitenta anos…” completou o mestre.

Anúncios