I N O W A

EM PAZ. POR AMOR. TUDO ACABA DE ACONTECER.

Mês: junho, 2017

Tome c / a f é. . .

café

tome…

sua decisão

sozinho…

consciente

de que não é

sozinho…

Anúncios

Conto: Pelo não, pelo sim.

As pessoas da comunidade Diga Não! encontraram as pessoas da Diga Sim!.

O porta-voz da DN! perguntou para o mensageiro da DS!:

– “Vamos?”

Prontamente o mensageiro respondeu:

– “Sim!”

E o mensageiro, perguntou ao porta-voz da DN!:

– “Vamos?”

– “Não”.

Pelo sim, pelo não, ambas as comunidades foram… uma só.

por AdriAnovaMente

 

É, não É?

deus é tudo e o todo…

e o nada também é…

nada precisa de deus.

Conto Zen: Samsara

O monge perguntou ao Mestre:

“Como posso sair do Samsara (a Roda de renascimentos e mortes)?”

O Mestre respondeu:

“Quem te colocou nele?”

Esvaziar-se até Ser o Si

Lake_mapourika_NZ

praticar

o zen

tem me

feito bem.

o tao viver

aqui no agora

é ser o presente.

 

 

In-Vista em AutoConhecer-Se

A n d o

investI n d o

instigA n d o

investigA n d o…

mas o passo seguinte

é sempre ser agora.

Zen, nem mais nem menos…

vivenciar

a complexidade

do ser

na simplicidade

de viver

dia a dia.

( 0 E 1 )

dê fins

ao princípio

sendo

inteiramente

o meio.

Conto Zen: Está no cotidiano

Joshu perguntou a Nansen: “Qual é o Caminho?”

Nansen disse: “O dia a dia é o Caminho”.

“Pode ele ser estudado?” perguntou Joshu.

Nansen disse: “Se tentares estudá-lo, irás estar muito longe dele.”

Joshu replicou: “Se não posso estudá-lo, como posso entender o Caminho?”

Nansen completou: “O Caminho não pertence ao mundo da percepção, nem Ele pertence ao mundo da não-percepção. A cognição é delusão e a não-cognição é sem sentido. Se desejais alcançar o Verdadeiro Caminho além das dúvidas, busqueis ser tão livre como o céu. E não afirmais que isso é bom ou ruim.”

Ao ouvir tais palavras, Joshu atingiu o Satori.

Koan: Sabeis reconhecer a Liberdade?

Conto Zen: Um quilo e meio

Um monge perguntou a Tozan enquanto ele estava pesando algum linho:

“O que é Buddha?”

Tozan disse:

“Um quilo e meio de puro linho…”