Um Sol Coração

Onde a vida está? Onde tu és?

Beija-flores do Caminho…

171

Hoje, 17/11/17… ao inesperadaMente encontrar beija-flores no caminho… me vi, me senti pairando no ar… vibrando intenso e elevadaMente… cultivando em si a vida… semeando para além de mim… num raro e comUm… instante eternizante… eu sou a vida, assim como ela é…

Mari pousa, Colibri paira.

colibri

e f e i t o Um… sonho místico… Aquele que É em mim despertou…

“foi quando a escura mariposa transmutou-se em um colorido pássaro”…

o amor arrancou aquele profundo rancor da mariposa… como quem beija-flor… vibrando alto, pairando no ar… e t e r n o ser… de luz em ação e contemplação… transmutando a dor pessoal em amor universal…

 

* Poema baseado num sonho muito significativo que tive recentemente.

 

Conto sufi: A hora da decisão

Um vendedor de camelos chegou numa aldeia vendendo belos animais, por excelente preço. Todos compraram – menos o sr. Hoosep.

Tempos mais tarde, a aldeia foi visitada por outro vendedor – com excelentes camelos, mas com preços bem mais altos. Desta vez, Hoosep comprou alguns animais.

Você deixou de comprar os camelos quase de graça, e agora vai adquiri-los por quase o dobro? – criticaram os amigos.

Aqueles que estavam baratos me eram muito caros, porque na época eu estava com pouco dinheiro – respondeu Hoosep. – Estes podem parecer mais caros; mas para mim são baratos, já que tenho mais que o suficiente para comprar.

O barco vazio

Como diminuir o ego?

Monge Genshô – A Sangha é uma grande oportunidade, a comunidade onde trabalhamos. Nós devemos nos perguntar a cada momento: “Quem é que? Quem é que dentro de mim ficou com raiva? Quem é que dentro de mim se impacientou? Quem é que não aceita? Quem é que não tolera os outros”? A cada momento você pode perguntar – “Quem é que”? E quando você se der conta, meu ego, meu “eu”, ele enfraquecerá. Quem é que dentro de mim, sente ou pensa? Que carrega tal ou qual sentimento? Quem é esse? E você diga a você mesmo – É meu engano. Eu me engano.

Eu estou dirigindo na rua e alguém buzina atrás de mim, impaciente. Você deveria pensar, é como a chuva, ou como o vento, nada é comigo. São simplesmente as emoções daquele ser, nada é comigo porque não tem ninguém aqui para se incomodar.

Então, se você tiver essa postura, não haverá perturbação nenhuma. Se você não consegue isso, pelo menos não faça nada, não diga nenhuma palavra, não reaja, não comente com os outros e depois não comente com você mesmo, não pense nada, simplesmente aceite que lá também não tem um “eu”.

Você está num barco em um lago e tem um grande nevoeiro. Outro barco vem e bate no seu, você se irrita porque o outro não está prestando suficiente atenção. Tem nevoeiro, tem que prestar mais atenção. Então você olha dentro do outro barco e não tem ninguém. É um barco vazio que o vento empurrou. Imediatamente sua raiva passa. Porque lá não tem um “eu”.

Pense – “Não há eu em ninguém, também não há eu em mim, isso é só ilusão”. Esse é o primeiro passo. É uma boa estratégia. Quando conseguirem não se importar com ninguém, então poderemos passar para o segundo passo.

Fonte: OPicodaMontanha.blogspot.com.br

Enso: Círculo Zen

Miracles of Each Moment, 2011 - Kazuaki Tanahashi

“O todo é vazio em si mesmo, mas nesse todo tudo pode se manifestar.” Monge Genshô

Enso é a palavra japonesa para círculo, mas também tem significado especial no budismo zen. Como uma prática zen, o enso é pintado de um só golpe, em uma respiração, tradicionalmente com tinta preta em papel branco.

“Quando uma linha está viva, você sente a respiração do artista, bem como a respiração do pincel”. Kazuaki Tanahashi

A forma do enso abraça o vazio dentro dele. O “Sutra do Coração” cantou em templos Zen em todo o mundo, nos diz que essa forma, de fato, não é diferente do vazio.

“Por um lado, é apenas um círculo pintado com uma pincelada, em uma única respiração,  por outro lado, é a representação da totalidade do grande vazio”. John Daido Loori.

 

* Imagem: “Miracles Of Each Moment” de Kazuaki Tanahashi

* Fonte do texto: Stlawu.edu

Erro é não reconhecê-lo.

o tempo não ensina…

dá a oportunidade de transformarmos…

as experiências em aprendizados…

 

Num piscar de olhos…

Num passe de mágica… o mágico realiza…

O que desenvolveu em incontáveis horas de treinamento…

Há verdade na ilusão? Há verdade no ilusionismo…

 

* Foto do espetáculo THE ILLUSIONISTSTM – LIVE FROM BROADWAYTM