Conto: O velho sábio

por EM SI: LUGAR DE GRAÇA

 Aikido Founder Morihei Ueshiba

E dizia o velho sábio a uma criança inquiridora: “Alguns de nós caímos na asneira de fazer anos de vez em quando como se a vida fosse arquivada em dossiers de cartão tipo arquivo morto, como uma corrida de barreiras ou a escalada de um monte, não, não” – insistia o velho sábio – “temos é que saber contar os dias mas cada um deles é como os teus olhos únicos e irrepetíveis”.

Foi então que a criança pestanejou e voltou a pestanejar por gostar da sensação.

 

© Brissos Lino OvelhaPerdida.wordpress.com