Conto Zen: Fique com ele

por EM SI: LUGAR DE GRAÇA

Um jovem monge aproximou-se de Joshu dizendo que se sentia muito orgulhoso por ter se desfeito de tudo o que possuía.

“Minhas mãos estão vazias e venho com o coração em paz”, disse o monge.

“Então só falta se desfazer disso e chegarás ao Zen”, disse o mestre.

“Disso o quê? Se não tenho mais nada, do que mais posso me desfazer?”, perguntou o monge.

“Tudo bem, se você quer manter o nada que ainda carrega, fique com ele”, disse o mestre.

 

*Do livro “Pocket Zen” de Bruno Pacheco