Um Sol Coração

Onde a vida está? Onde tu és?

Mês: janeiro, 2018

zen s i n ando

920 ice

Em sincronicidade

Em síntese

Em si.

1 1 : 1 1

11-11

Eu : Sou

Aqui : Agora

Em : Si

“Fé cega e pé atrás”

Fé… é onde a força de vontade É…

Fé… é onde o foco é o que É: Visão…

Fé… é um estado de Consciência, o estado Uno…

Crer para ver e Ver para crer…

Ser para estar e Estar para ser…

Nada para e para Nada…

“Nada é uma palavra esperando tradução…”

 

Fé não se resume a acreditar em algo além, algo maior… mas estar em si com este algo além e maior…

Fé não se trata de obediência a dogmáticas leis… mas de seu estado de Consciência em conformidade com a Lei…

Fé é um estado de clareza e confiança, coerência e inocência… paz e humildade… olhar e ver as sombras que nós projetamos, ouvir e escutar o silêncio que nos fala… “Uma luz que não produz sombra”…

Fé se experiencia… quando estabelecemos a conexão com a Fonte em Si, o Íntimo além de ti, Um Todo em síntese… em fina Sintonia e pura Sincronia… tua verdade na realidade, em harmonia…

Ponha-se à prova e prove-se… conheça o que Há em ti… vivencie o que É em Si…

 

* Citações de Humberto Gessinger

CircuLar é a Vida

13059806334_7f557d6bf5_z

resolva o que formulou

termine o que começou

colha o que plantou…

o presente nada mais é

do que a lei do retorno…

 

CircuLar é a Vida, sem portas… de entrada e saída…

Tao porTao… feito causa-efeito sincrônico…

Não aponte. É a ponte…

Ao ponto… ponto de partida, ponto de encontro…

Construindo a ponte que leva… eleva ao ponto de mutação…

 

“Só o amor constrói pontes indestrutíveis.” Chorão

 

* Pintura: René Magritte. “The Pleasure Principle”, 1937.

Conto Zen:  Fudaishi e a explicação do Sutra do Diamante

O Mestre Fudaishi foi convidado pelo imperador Wu, de Liao, para fazer uma preleção sobre o famoso Sutra do Diamante. No palácio estavam o Imperador, seus ministros e mandarins, todos solenemente aguardando a presença do Mestre no salão principal.

Ao chegar, Fudaishi subiu ao púlpito, e observou por alguns momentos atentamente os presentes. Depois ergueu o bastão, deu uma pancada com ele com toda a força no chão e retirou-se.

O Imperador ficou pasmo. Um de seus ministros perguntou-lhe:

“Vossa Majestade, entendeu?”

“Não entendi nada, na verdade!” volveu o surpreso monarca. Seu ministro então explicou:

“O Mestre já explicou tudo o que poderia explicar sobre o Vajracchedhika Sutra…”

Conto Zen: Carroça

Um Imperador, sabendo que um grande sábio Zen estava às portas de seu palácio, foi até ele para fazer uma importante pergunta:

“Mestre, onde está o Eu?”

O mestre então pediu-lhe:

“Por favor traga-me aquela carroça que está lá.”

A carroça foi trazida. O sábio perguntou:

“O que é isso?”

“Uma carroça, é claro,” respondeu o Imperador.

O mestre pediu que retirasse os cavalos que puxavam a carroça. Então disse:

“Os cavalos são a carroça?”

“Não.”

O mestre pediu que as rodas fossem retiradas.

“As rodas são a carroça?”

“Não, mestre.”

O mestre pediu que retirassem os assentos.

“Os assentos são a carroça?”

“Não, eles não são a carroça.”

Finalmente apontou para o eixo e falou:

“O eixo é a carroça?”

“Não, mestre, não são.”

Então o sábio concluiu:

“Da mesma forma que a carroça, o Eu não pode ser definido por suas partes. O Eu não está aqui, não está lá. O Eu não se encontra em parte alguma. Ele não existe. E não existindo, ele existe.”

Dito isso, ele começou a se afastar do surpreso monarca. Quando estava já afastado, voltou-se e perguntou-lhe:

“Onde Eu estou?”

É uma pena. Vale a pena.

Pena de ave

Pena de nanquim…

Pena de morte

Pena de si…

Qual o peso da pena?

 

“O que faz voar… não são as asas, mas o peso…”

A s.ó.s…

 

rio

so

r rio.

sol

i

tá rio.

sol

ta sol.

sol

i

dá rio.

Repleto daquilo que se dá…

Os humildes…

Nos enriquecem… de graça…

Com a nobreza do ser… humilde…

 

O caminho de ida e caminho de volta… enfim, caminho em princípio…