Um Sol Coração

Onde a vida está? Onde tu és?

Mês: abril, 2018

“A Face Original”

Imagem relacionada

“Osho,
Eu não entendo o conceito de compreensão original ou de face original de que fala o povo Zen. Por favor, explique.

O Zen tem seu jeito próprio de falar a respeito da compreensão suprema ou Deus.

Face original é aquilo que Deus é. Face original quer dizer a sua face quando você não tinha qualquer definição, quando você não tinha corpo, não tinha contorno, nenhuma localização. Face original significa a sua realidade sem forma, quando você nem era nascido, quando nem mesmo seu pai e sua mãe eram nascidos,

Face original quer dizer a fonte de energia, a fonte de energia absoluta, a energia original, além da qual não conseguimos ir – além da qual não existe caminho algum para se ir. Face original quer dizer: abandone todas as máscaras, todos os nomes e todas as formas, e apenas continue olhando para dentro de si e tentando encontrar aquele algo que não foi criado por você, que não foi criado pela sociedade, que não é um sistema de crenças, que nada tem a ver com a sua mente. E continue olhando, continue olhando… Um dia, você tropeça e dá de cara com o observar – que é a única coisa que você não criou, e que é a única coisa além da qual você não consegue ir. Deixe-me repetir, isso é significante. O observar é a única coisa em você, além da qual você não consegue ir. Você não consegue observar o observador.

Como você conseguiria observar o observador? Você consegue observar o corpo – e se certificar de que você não é o corpo. Você consegue fechar os olhos e ver seu corpo, ele está ali. Há uma ligeira dor de cabeça, suas pernas estão ficando dormentes. Assim, uma coisa é certa – você está separado da dormência da perna, caso contrário, como você iria saber dela? O conhecedor tem que estar separado daquilo que está sendo conhecido. Uma coisa é certa: você não é a cabeça nem a dor de cabeça. Você é essa consciência que está conhecendo isso.

Depois continue aprofundando. O corpo não é você. Os pensamentos estão flutuando na mente – um tráfego constante. Um pensamento vem, outro pensamento vem, e eles continuam se apressando nesse entra-e-sai. Esses pensamentos são você? Como podem ser? Então quem é esse observador? Esses pensamentos são como hóspedes e você é o dono da casa. Assim, uma outra camada foi quebrada. Você não é esses pensamentos, você não pode ser. Você é o observador, aquele que continua vendo.

Um pensamento surge, a raiva está chegando. Alguém o insultou e você fica com raiva – um pensamento surge, uma fumaça de raiva aparece. Quem é este que sabe que a raiva está chegando? E, em seguida, ela retrocede também! Num momento a raiva não estava ali, no momento seguinte ela apareceu, e depois novamente ela se foi. Ora, quem é este que está observando? Este é você. Mas você consegue observar o observador? Não há como. Se você puder observar aquele observador, então aquele que está observando será você – não o que está sendo observado, mas o que observa.

Este é finalmente o ponto irredutível. Você não consegue ir além dele. Esta é a origem, o que os hindus chamam de sakshin, o observador, e o povo Zen chama face original. Isso é o que outras religiões chamam Deus. Deus é a sua face original.”

por Osho

Ser Vanguarda

Vivenciar e expandir a espiritualidade…

É ser aquele que já é…

Transformando sua realidade…

Sendo atualMente… Aberto presente…

Feito presença e espontaneidade…

 

Vão te dizer que você não é mais o mesmo, quando você for você mesmo…

 

“O meio é o caminho”

20180425_075039

Caminho afora
Caminho adentro
Tantos caminhos…

Tanto caminho ao centro
Do abertaMente vazio…

Há. É.

277_sahara3

há uma ponte no deserto…

há um caminho no aberto…

há em si… um silêncio total…

há o repleto… vazio essencial…

Justa Vida Aberta

anh9

Tudo o que você faz… não é perdido…

Tudo o que não se faz… não será recebido…

A vida é abertaMente justa…

E justaMente aberta… para as nossas sinceras realizações…

 

Aqui se faz, aqui se desapega… Se é agora, agora se realiza…

Mesma Mudança

ace of wands

Lagarteando, no outono cai em si…

No fundo sem fundo, o casulo do inverno…

No renascer das borboletas, mesma primavera…

No alto do céu coração, o eterno retorno ao verão…

 

* Imagem – “Ace of Wands” – Inner Child Cards

Conto: Dois lados do Um

4

“A direita e a esquerda são igualmente necessárias. Senão, fica muito difícil seguir em frente.”

Disse o cidadão com suas duas muletas.

 

por AnowA

Conto: Em si

 

141

Um grande intelectual perguntou ao velho sábio:

“O que é a verdade?”

E o velho respondeu:

“O silêncio em si…”

por AnowA

“Saudade Zero, Medo nenhum.”

IMG_20180422_195018_650
“Não tenha medo. A mudança é uma coisa tão linda, disse a borboleta.” Sabrina Newby

“Agora, agora, surfando karmas e DNA. Agora, agora, virando as voltas que essa vida dá.”

 

* Foto minha, meu atual autorretrato.

* Citações de Humberto Gessinger

Vida circuLar

flor espiral

Nós realizamos o desatar dos nós… ao sermos circulares… o lar circular em si…

“A espiral é a essência do mistério da vida. Assim como se centra, ela também para, se encontra, se retorce e, então, desce e sobe novamente em graciosas curvas. O tempo se retorce em torno de si mesmo, trazendo os ecos e vibrações enquanto que os caminhos vivos da espiral passam próximos um do outro. A vida corre por estradas sinuosas, os seres se encontram em determinados pontos de suas caminhadas, se entrelaçam, se afastam, partem, retornam às origens. O ponto de partida também é o ponto de chegada trazendo-nos a questão do retornar sempre, reencontrar-se e se renovar.”

Você dá a volta ao mundo e voltas mundo adentro… para encontrar-se em Si…