Conto: Continuando

por EM SI: LUGAR DE GRAÇA

Naquela noite enluarada de outono, a lua no lago refletia:

“Nua…” ouviu o apressado aprendiz.

“Continua…” é o que o silêncio diz.