Um Sol Coração

Onde a vida está? Onde tu és?

Do escuro ao escuro, feito luz.

Imagem relacionada

Ao reconhecer a vida… E ver que a vida é mudança… Me vi… Em florescência… Um estado transmutável de consciência… Eu sou, assim como é a natureza… Una beleza…

“A vida não é uma pergunta a ser respondida. É um mistério a ser revelado, ao ser vivenciado.”

O que é isso?

Resultado de imagem para delusão significado

Se isso não traz a paz.

Se isso não leva à paz.

Se isso não preserva a paz.

Isso é, senão, a delusão.

 

“Ilusão: Você vê e sabe que é, ex: cinema, é uma ilusão de ótica, você sabe como funciona, 24 quadros por segundo etc… Existe uma realidade subjacente da qual você tem conhecimento, pode escapar dela por mero raciocínio.
Delusão: Você vê mas não consegue perceber uma outra realidade subjacente. A delusão engana a experiência e impede qualquer outro raciocínio. Ex: Uma pessoa “vê” um fantasma, era um fogo de santelmo mas ela corre e se desespera, mesmo que se explique a pessoa não consegue se acalmar. A realidade que vemos é assim, mesmo que expliquemos que são nuvens de átomos, impermanentes, interdependentes, a ilusão nos toma completamente e não conseguimos nos livrar dela, é o caso do EU, você sabe que é construído, mas não adianta, ele está sempre tomando conta de você. Isto é delusão, é muito mais seriamente enganador.” Monge Genshô

 

* Pintura: “Mulher em frente ao Espelho”, Picasso (1932)

Como são geradas as Delusões

Resultado de imagem para delusão budismo

“Todas as mentes não virtuosas surgem de 3 causas: a semente, o objeto e atenção imprópria.

1- Semente – é a potencialidade para desenvolver uma delusão. É criada por delusões geradas no passado, ou seja, por maus hábitos que temos familiaridades em realiza-los. Imagem quantas e quantas vidas não estamos cometendo ações negativas, nossa mente já se acostumou, se familiarizou em pensar de maneira errada. A prova disso é que precisamos meditar e investir esforço para termos pensamentos e ações virtuosas, enquanto bobagens fazemos de forma natural, como um peixe que já nasce nadando.

2- Objeto – é qualquer objeto que estejamos observando ao gerá-la. Não é preciso que seja percebido diretamente mas, se isso acontecer, a delusão se desenvolverá com mais força. Objetos de apego desejoso são os que achamos atraentes e objetos de aversão são os que julgamos desagradáveis. E praticamente impossível evitar todos os objetos de delusão. Mesmo se vivermos isolados em uma caverna, sempre haveríamos algum canto que pareceria mais atraente e algum tipo de clima que acharíamos mais agradável.

3- Atenção Imprópria – é uma mente que se fixa nas qualidades de um objeto e as exagera. Ela é o que, de fato, gera as delusões. Por exemplo, se lembrarmos de alguém que nos prejudicou no passado e nos detivermos nisso, exagerando todo mal que nos feito, essa atenção imprópria nos fará brotar intenso ódio em nossa mente. Se pensarmos nas qualidades de um objeto e exagerarmos, essa atenção imprópria fará brotar intenso apego desejoso em nossa mente.

Da mesma forma que o fogo para existir precisa de calor, combustível e oxigênio. A delusão também precisará da semente, da atenção imprópria e do objeto. Imaginemos o surgimento da raiva, uma pessoa já realizou muitas ações de raiva nessa vida e nas anteriores, portanto tem familiaridade com a raiva, então alguém a prejudica, ao lembrar dessa pessoa (o objeto repulsivo), o indivíduo lembra com atenção imprópria, ou seja, exagera e vê apenas os pontos negativos do objeto… a ponto da pessoa (objeto) se tornar algo monstruoso, onde só existe o mal e logo a mente de raiva se instala. Observem como uma delusão é uma ilusão, ela vê um objeto de forma extremante distorcida.

O fogo não existe por si só, ele necessita de combustível, calor e oxigênio…na falta de um desses três elementos ele se apaga. As Delusões também dependem da semente, do objeto e da atenção imprópria. Na falta de uma delas, a delusão não existe. Portanto, se cuidarmos da atenção imprópria, não há ligação da semente com o objeto e a delusão desaparece. Para cuidarmos da atenção imprópria se observamos as coisas por todos os pontos de vistas, olharmos todos os pontos positivos e negativos e assim diminuirmos o exagero que vemos as coisas por causa do nosso próprio interesse ou auto apreço.”

Fonte: CoraçãoDeSabedoria

 

Seja como o Tao. O seja…

1957a4779471201

“Somos a consequência do que pensamos”. Somos a causa. Somos ação. Silenciar, centrar-se, esvaziar… e escolher o que pensar…

“Existem três classes de pessoas infelizes: a que não sabe e não pergunta; a que sabe e não ensina; e a que ensina e não faz”. Agir humildeMente, fluir inocenteMente…

“Milhares de velas podem ser acesas de uma única vela, e a vida da vela não será encurtada. Felicidade nunca diminui ao ser compartilhada”. A felicidade duradoura, depende da contínua fluidez…

Ser fluido como a água… Que é resistenteMente flexível, mutante, transmutável, por isso mesmo, não deixa de ser o que ela é…

Tu, EsteLar

Resultado de imagem para estrela cinco pontas quinto elemento

Ao acessarmos o inconsciente (o mistério) e a nossa essência (o segredo)… podemos forjar o quinto elemento em nosso quadrado… Inaugurando assim,  a própria estrela… se integrando e realizando-se na florescência do ser…

Girar a roda, mover moinhos… Deixar a vida circular… Continuamente em nossos caminhos…

 

Ser: Permanecer Impermanente

rosa e pedras

Entrar… no caminho da autocura…

Sair… do modo automático…

Cair… em si, elevar-se…

Por enquanto… para sempre…

Daqui… para frente…

 

“É capaz quem pensa que é capaz”. Eu Sou capaz de me realizar em paz…