Como são geradas as Delusões

por EM SI: LUGAR DE GRAÇA

Resultado de imagem para delusão budismo

“Todas as mentes não virtuosas surgem de 3 causas: a semente, o objeto e atenção imprópria.

1- Semente – é a potencialidade para desenvolver uma delusão. É criada por delusões geradas no passado, ou seja, por maus hábitos que temos familiaridades em realiza-los. Imagem quantas e quantas vidas não estamos cometendo ações negativas, nossa mente já se acostumou, se familiarizou em pensar de maneira errada. A prova disso é que precisamos meditar e investir esforço para termos pensamentos e ações virtuosas, enquanto bobagens fazemos de forma natural, como um peixe que já nasce nadando.

2- Objeto – é qualquer objeto que estejamos observando ao gerá-la. Não é preciso que seja percebido diretamente mas, se isso acontecer, a delusão se desenvolverá com mais força. Objetos de apego desejoso são os que achamos atraentes e objetos de aversão são os que julgamos desagradáveis. E praticamente impossível evitar todos os objetos de delusão. Mesmo se vivermos isolados em uma caverna, sempre haveríamos algum canto que pareceria mais atraente e algum tipo de clima que acharíamos mais agradável.

3- Atenção Imprópria – é uma mente que se fixa nas qualidades de um objeto e as exagera. Ela é o que, de fato, gera as delusões. Por exemplo, se lembrarmos de alguém que nos prejudicou no passado e nos detivermos nisso, exagerando todo mal que nos feito, essa atenção imprópria nos fará brotar intenso ódio em nossa mente. Se pensarmos nas qualidades de um objeto e exagerarmos, essa atenção imprópria fará brotar intenso apego desejoso em nossa mente.

Da mesma forma que o fogo para existir precisa de calor, combustível e oxigênio. A delusão também precisará da semente, da atenção imprópria e do objeto. Imaginemos o surgimento da raiva, uma pessoa já realizou muitas ações de raiva nessa vida e nas anteriores, portanto tem familiaridade com a raiva, então alguém a prejudica, ao lembrar dessa pessoa (o objeto repulsivo), o indivíduo lembra com atenção imprópria, ou seja, exagera e vê apenas os pontos negativos do objeto… a ponto da pessoa (objeto) se tornar algo monstruoso, onde só existe o mal e logo a mente de raiva se instala. Observem como uma delusão é uma ilusão, ela vê um objeto de forma extremante distorcida.

O fogo não existe por si só, ele necessita de combustível, calor e oxigênio…na falta de um desses três elementos ele se apaga. As Delusões também dependem da semente, do objeto e da atenção imprópria. Na falta de uma delas, a delusão não existe. Portanto, se cuidarmos da atenção imprópria, não há ligação da semente com o objeto e a delusão desaparece. Para cuidarmos da atenção imprópria se observamos as coisas por todos os pontos de vistas, olharmos todos os pontos positivos e negativos e assim diminuirmos o exagero que vemos as coisas por causa do nosso próprio interesse ou auto apreço.”

Fonte: CoraçãoDeSabedoria