13 – Foca no Foco

por EM SI: LUGAR DE GRAÇA

La Mort no Tarô de Jean Noblet

A morte é mais viva do que parece…

A morte transforma, saca o que deu, dá o fim, devolvendo o princípio, transportando o que é vivo, o essencial…

“Deixando a carne e as cinzas, elevando a alma, o fogo elemental”…

Ela traz o recado: “Não há próximo passo. Este passo é o último do fluxo vital”, o vir-a-ser eterno é ser o fluir, passando e paz sendo… na real, nesta realidade surreal…

Não por acaso, sincronicamente… Há o mito que diz que É preciso renascer para ser vivo…

Rejeitar a existência, é negar o nascimento, o propósito-desafio… Rejeitar a morte, é negar sua finalidade, o eterno caminho…

Claramente o Mistério é que a Vida é em Si Viva… Está no meio de tudo, entre nascer e morrer… a presença de cada presente… o aqui-agora dos tempos… espontaneamente outra igual, uma total, múltipla em sua inteira consciência…

O nascimento é a vinda bem-vinda… A morte é a passagem, bendita ida… A vida é o que ela é, o que está em si-agora, em todo lugar, naquele lugar nenhum… metamorfoseando, circulando… abertamente…

A Morte, no Tarot de Oswald Wirth

 

* Imagens e fonte de inspiração: ClubeDoTaro.com.br – XIII. A Morte (Ou Arcano sem Nome – O Arcano das Transmutações e da Vida Eterna