“Antes lagarta, depois crisálida, agora borboleta!”

por EM SI: LUGAR DE GRAÇA

Você cresce, depois de muito peso, cair no fundo, se desfazendo e refazendo-se adubo, vai em direção ao mais alto, nobre e leve futuro…

Com a permanente mudança você muda, depois de enraizar-se, planta nova muda… mesmo no óbvio incerto, se dá o presente aberto…

E agora continuamente, segue em frente, reconhecido, aceito e renovado… desapegando do profundo passado, apontando ao elevado futuro… o desconhecido presente é simplesmente fonte criativa, luminosa… mesmo neste espaço obscuro… pois é ele-ela… senão, aquele um todo… que nos dá a luz…

Gratidão encerra o éter-no princípio: Amor…

 

* Título do livro de Laurência Santana – “Antes lagarta, depois crisálida, agora borboleta! Uma vida de superação”