Conto: Conto-me

por EM SI: LUGAR DE GRAÇA

Imagem relacionada

O sonhador acordou com a serena palavra do silêncio:

“Desfaça suas próprias condições… e seja incondicional…”

Mas aquele que sonha ouviu, não escutou… e logo, indagou:

Senhor… afinal, qual é o princípio da vida? Qual é o sentido?

“Esteja você onde estiver, esteja contigo…”

Mas qual o propósito? Eu só quero voltar de onde eu vim… Qual o caminho?

“Segue reinstaurando a paz que nasce com todos nós… realizando novamente o laço… unindo os lados do uno… sendo um com o todo…”

Então, esta realidade fractal, com múltiplas existências e dimensões… essa jornada heróica… labiríntica, espelhada, misteriosamente revelada… tudo isso é para que se reintegre todos estes saberes, potenciais e princípios em mim?

“É uma viagem mitológica, uma epopeia… somos feitos de histórias com fins e sem fim…”

O sonhador desperto, finalmente escutou:

“Em si, rosa dos ventos… Em ti, eternidade dos tempos…”

 

 

* Imagem: Capa do disco “A sinfonia de tudo que há” e nome da canção do Fresno, que serviu de inspiração.