Do veneno é que se faz o antidoto.

por EM SI: LUGAR DE GRAÇA

“O segredo da noite é que ela é uma iluminação.”

Imagem relacionada

Aprendemos na dor com amor…

A dor é a margem

Amor é a ponte

Amar é o caminho, o atravessa-dor…

Olhar e ver, ouvir e escutar… Aceitar, acolher o sombrio em nós, assumir a sombra… Pois “é na sombra que enxergamos a luz” da vida… Mas enquanto não nos apropriamos do veneno que está em nós… Julgamos, negamos, mentimos, culpamos e acabamos nos envenenando, fragmentando, perdendo-se nas próprias ilusões, ficamos aprisionados… Porém se tomarmos posse do mal-estar que nos habita… As mágoas, a raiva, o orgulho, o ódio, o ciume, o medo, a inveja, etc… Podemos realizar a alquimia interior, transmutar o veneno em antidoto, o mórbido em vida… O dito mal, o negativo, destrutivo… É surpreendentemente o potencial, o combustível para a transformação do lamacento em fluido, do repetitivo em renovável, do estagnado em fluxo…

Imagem relacionada

Ser vivo, vivente… Realizar a passagem noite e dia… Morrer para o que não tem mais vida… O que protege e nutre o renascimento da árvore… são as folhas caídas…