De Si… Desci Mesmo.

por EM SI: LUGAR DE GRAÇA

Sol que renasce de si mesmo. Soul que renasce em si mesmo.

“O escaravelho, inseto sagrado para os egípcios, nos remete a imagem cíclica de imortalidade. Associado ao verbo kheter, a significar “vir à existência”, corresponde à imagem do sol que renasce de si mesmo.

O escaravelho passa o dia inteiro empurrando entre as patas uma bolinha feita de suas fezes enquanto o sol está cruzando os céus em direção ao ocaso. Com a chegada da noite ele a enterra, e a fêmea vem colocar aí seus ovos. Ao amanhecer, um jovem escaravelho nasce do excremento para de novo acompanhar o astro rei em seu caminho.

Tal qual o sol que ressurge das sombras da noite, o escaravelho renasce da própria decomposição. O velho escaravelho morre, mas do ovo que fecundou sai outro escaravelho, como a alma se escapa da múmia e sobe para o céu. Assim, o insecto era, para os egípcios, o símbolo da vida que se renova eternamente a partir de si mesma.”