Um Sol Coração

Onde a vida está? Onde tu és?

Mês: maio, 2019

Renunciando. Tomando posse.

“Se o teu olho for simples, o teu corpo será luminoso.”

Imagem relacionada

Antes entardecer, depois noite.

Antes noite, depois amanhecer.

 

Ser… enobrecer… Sereno… nobre ser…

SER deSERto SER

Em silêncio e solidão… Com seu solidário coração…

Imagem relacionada

ao estar no deserto

adentro o centro aberto

em meio, em silêncio, em processo

de permanente impermanência

desdobrando-se em autoconsciência.

 

Desconhecido caminho… Iluminante caminho…

 

 

A ermo. A remo.

Conhecimento é lenha. Sabedoria é brasa. Arder, aquecer e iluminar…

ere

solidário dá vida

solitário eremita.

o encontro procura

o encontra por cura.

Solitude… A virtude de ser Sol…

Todos caímos. Então, caia em si.

IMG_20190507_191118_583

Sagrado é existir…
Pois é tudo o que temos.

Sagrado é ser aquele que somos…
Pois é tudo o que é.

Nada mais sagrado que existir…
Sendo como é.

Sempre pronto, pronto pra outra…

 

* Imagem: Meu Autorretrato do Momento.

A vida como ela é. Como é?

Imagem relacionada

“A vida depressa caminha para o nada”…

A vida presente caminha ao todo…

 

Ser fiel… Sendo “fiel ao momento que passa” permanentemente…

 

* Citações do poeta chinês Tao Yuanming (365-427)

* Aquarela “Árvore chinesa”, por Inês Dourado.

O ponto cardeal.

No centro, o ponto cardeal. No aberto, o ponto final.

caradeal

Oriente-se… A bússola aponta sempre para o norte… Não importa qual direção deseja seguir… Siga com a bússola… Em si está a rosa dos ventos…

O caminho sem voltas…

“A paz, obviamente, deve começar em nós e por nós. Quem não está em paz, como poderá transmitir paz ou ensejar a paz?”

20190522_081520

“O Cristo Cósmico está em todos nós, em nossos Corações; só precisamos…

descobri-Lo

ouvi-Lo e

segui-Lo.”

 

O caminho de casa é em si-agora. A casa é o caminho do si mesmo… De coração ao Coração… Caindo em si, e de si, elevando-se ao silêncio que é tão somente… eterno presente…

* Citação e inspiração do site paxprofundis jeanyvesleloup

Conto Zen: Apenas uma Estátua

Certa vez Tan-hsia, monge da dinastia Tang, fez uma parada em Yerinji, na Capital, cansado e com muito frio. Como era impossível conseguir abrigo e fogo, e como era evidente que não sobreviveria à noite, retirou em um antigo templo uma das imagens de madeira entronizadas de Buda, rachou-a e preparou com ela uma fogueira, assim aquecendo-se.

O monge guardião de um templo mais novo próximo, ao chegar ao local de manhã e ver o que tinha acontecido, ficou estarrecido e exclamou: “Como ousais queimar a sagrada imagem de Buda?!?”

Tan-hsia olhou-o e depois começou a mexer nas cinzas, como se procurasse por algo, dizendo: “Estou recolhendo as Sariras (*) de Buda…” “Mas,” disse o guardião confuso “este é um pedaço de madeira! Como podes encontrar Sariras em um objeto de madeira?”

“Nesse caso,” retorquiu o outro “sendo apenas uma estátua de madeira, posso queimar as duas outras imagens restantes?”

(*) Sariras – tais objetos são depósitos minerais – como pequenas pedras – que sobram de alguns corpos cremados, e que segundo a tradição foram encontrados após a cremação do corpo de Gautama Buda, sendo considerados objetos sagrados.

Koan: Em que parte de um objeto fica o reverenciado Sagrado?

“Torna-te quem tu és”

“O que não o mata o fortalece.”

Imagem relacionada

“Sou liberto”, a lagarta afirma.

“Estou liberto”, no casulo a lagarta reafirma.

“Eu liberto”, a lagarta feito borboleta confirma.

 

* Citações de Nietzsche.

desiLUZões Em Si

No centro da espiral, o nosso lar… Deste caminho intimamente circular…

Resultado de imagem para centro da espiral via lactea

Enquanto aceito-me, desapego…

Desdobro-me, descubro o Ego…

E desperto, encontro-me Self…

CentradaMente aberto…

 

Siga a sua verdade… E encontre toda a verdade…