Um Sol Coração

Onde a vida está? Onde tu és?

Pleno. No momento.

Provérbios Zen

“Este é o verdadeiro segredo da vida – estar completamente envolvido no que você está fazendo aqui e agora. E ao invés de chamar isso de trabalho, perceba que é um jogo.” Alan Watts

“A única coisa que é verdadeiramente real em sua jornada é o passo que você está dando neste momento. E isso é tudo que há.” Eckhart Tolle

“Quando você está presente, pode permitir que a mente seja o que ela é, sem ficar preso nela.” Eckhart Tolle

“Se você perder o momento presente, você perde o seu compromisso com a vida. Isso é muito sério!” Thich Nhat Hanh

“Minha experiência é que os professores que mais precisamos são as pessoas com as quais estamos vivendo agora.” Byron Katie

“Culpa, arrependimento, ressentimento, tristeza e todas as formas de falta de perdão são causadas por muito passado e pouco presente.” Eckhart Tolle

“Durante esta vida, você nunca pode ter certeza de viver o suficiente para respirar mais uma vez.” Huang Po

“A consciência é o grande agente da mudança.” Eckhart Tolle

“Quando você faz algo, deve se queimar completamente, como uma boa fogueira, sem deixar nenhum rastro de você.” Shunryu Suzuki

“A arte de viver não é nem uma deriva descuidada, por um lado, nem o medo de se apegar ao passado, de outro. Ela consiste em ser sensível a cada momento, considerando isso como totalmente novo e único, em ter a mente aberta e totalmente receptiva.” Alan Watts

“O reconhecimento intuitivo do instante, portanto, a realidade é o maior ato de sabedoria”. D.T. Suzuki

“Nada nunca existe totalmente sozinho. Tudo está relacionado com todo o resto.” Buddha

“Tudo se resume a isso: todas as vidas estão interligadas. Todos estamos presos à uma inescapável rede de mutualidades, amarrados em uma única peça de destino. Qualquer coisa que afeta alguém diretamente, afeta todos indiretamente.” Martin Luther King Jr.

“Estamos aqui para despertar da nossa ilusão de separação”. Thích Nhat Hanh

 

Fonte: Awebic.com

“A vida como um rio”

Como é… Como são… Como é são…

“A água do rio flui sempre, sem cessar. Flui rápida, não para um só instante e se vai. Seu murmúrio evoca em mim o eco do tempo.

A água do tempo brilha no leito do Universo, sempre correndo, fluindo. Pedras, árvores, casas e cidades também fluem vagarosamente nesta correnteza, assim como os pensamentos, as civilizações, nossas vidas e as vidas de todos os seres. Tudo isso pode parecer imutável, mas na verdade essa ideia não passa de uma ilusão.

Apenas nós, seres humanos, acreditamos que tudo é imutável. Esforçamo-nos para não sermos levados pela correnteza, e lamentamo-nos por tudo que se vai. No entanto, mesmo sofrendo e desdobrando-nos por evitar, caindo sete vezes e nos levantando oito, não há como parar o fluir, que envolve também nossa dor e nossa luta.

Ao invés disso, é melhor ver as coisas como são e nos juntarmos a essa correnteza, com suavidade. Apenas assim poderemos encontrar prazer na fugacidade das coisas, uma vez que é justamente essa fugacidade que tece as mais diversas figuras na tapeçaria da vida.”

Shundo Aoyama Roshi (em “Para Uma Pessoa Bonita – Contos de Uma Mestra Zen”)

Deixar ir… Voltar a ser…

Vivo, caminho… Caminho vivo…

Entregue. Desapegado do resultado.

Recebido. Desapegado do resultado esperado.

Presente. Conectado ao processo…

Ao contínuo caminho sob nossos pés.

 

Assim como a nossa existência, os pensamentos vem e vão… Ondas do mar vem e vão… Nuvens no céu vem e vão… Entre a inspiração e a expiração… A imanência que paira no ar… A perene presença… Repleto silêncio no coração da vida…