a n➐w ame n t e

T O D O S O U ♾ UM : OM E S M O U T R O

Categoria: Poesia

Dou minha gratiDão

Gratidão é quando aceitamos… o que/quem somos… um ser igualmente impar…

Gratidão é quando ofertamos… espontaneamente o que temos de mais sadio… a nossa honestidade…

Gratidão é quando recebemos… o que há de mais sadio no presente momento… agindo com coerência e discernimento…

Gratidão é quando vibramos o que honestamente sonhamos para a continuidade da vida… o exemplo, mensagem e legado que deixamos nesta vida…

Gratidão é reconhecer… a importância de ser o que somos, o meio do princípio realizar os fins especificamente universais…

A energia que não se troca, que não se compartilha… não perde a sua potência, mas ela estagna, perde a direção, inflama, nos incomoda, nos descontrola, nos adoece… desestabiliza o nosso potencial e suga a nossa vitalidade…

Somos em princípio e fins, pura energia… amar é vibrar, amor é fonte de energia, a força criativa, mutável e renovável da vida… é necessário canalizá-la na direção e forma correta, correto quer dizer, em sintonia com a fonte em si… para que a ressonância seja equilibrada e expansiva…

Estar em correspondência com a tua bussola, o céu coração, por meio do silêncio e intuição… para que aí sim, possamos agir em harmonia… com a multiplicidade de seres energéticos no qual convivemos neste mundo… em nosso meio, com a nossa família e amigos, em nossa realidade… no cotidiano comum de nossas vidas…

É tempo de “fim dos tempos”… findar passados mal passados e ainda incômodos presentes… é tempo de renascimento… de despertar para o eterno… em si-agora de qualquer lugar…

A vida misteriosamente nos deu o dom da vida… e ela só espera que reciprocamente doemos aquilo que é vivo e nos vivifica… que manifestemos aquele que somos: centelhas vivas… somos o meio de realizarmos, celebrarmos e elevarmos esta enigmática, inesgotável e amorosa magia…

Seja bem-vindo indo e estando na escola da vida…

Anúncios

Meta Mor: Ser o Si Mesmo

blue-butterfly

Ando silenciAndo

Ando pacificAndo

FicAndo mudo

MudAndo fico:

metAMÓRfico

Físico metaFísico

Sendo amor

Silêncio vivo

Viagem ao Céu Coração

 

me aceitando, em harmonia, sorrio para a vida…

em paz, entro em sintonia e sincronia com a vida…

borboletas polinizam as flores que crescem em mim…

uma grande ave atravessa a minha alma cheia de graça…

os raios de sol me enraízam, incendeiam a minha centelha divina…

é indescritível… são poemas que a existência escreve com o ser-poesia…

é mistério e magia… no mais simples e espontâneo instante do dia a dia…

viva! viva… estes raros momentos sem duração… onde estamos de coração alado e pés no chão… quando a gente vai ao céu coração…

Perfume da Quintessência

jardim ensolarado

há em mim um solo arado…

a vida brotando

o silêncio soprando

pétalas vibrando

perfume inspirando

cultivando amores de jasmim…

transparecendo a energia da fonte…

lembrando que a quintessência está em si…

é em ti o lar… neste singular instante… 

 

Tao m e n Tao

lYoT9rP

SilenciosaMente

Contínua CriativaMente

AbertaMente

Pratica ImediataMente

PuraMente

Física EspiritualMente

Abstrata TranscendenteMente

MentalMente

 

“O caminho que pode ser expresso não é o Caminho constante. O nome que pode ser enunciado não é o Nome constante.” Tao Te Ching

“Quando me aceito como sou, então, eu mudo.”

Quando eu cair feito folhas no outono e o inverno me invadir… que eu lembre que a primavera virá e ainda haverá verão… mas enquanto é frio, úmido e seco, que eu esteja firme e flexível ao mesmo tempo… para que se renovem as energias… e eu venha a renascer com o soprar dos ventos… que imutavelmente mudam a estação… girando e se realinhando… a harmonia se estabelece… prevalece… amanhece o meu ser misteriosamente e inesperadamente de novo…

Toda estação é essencial… a depressão é o atoleiro onde a consciência pesada se afundou… é a água parada em águas passadas… o fluxo interrompido… o ralo entupido… é o conflito dos mal entendidos, os registros de sentimentos mal compreendidos… os traumas, aversões, medos e apegos… berrando para serem digeridos, incinerados, aceitos e dissolvidos…

Eis o chamado para a transformação, renovação, renascimento… é agora todo e qualquer momento… onde se vive e dá vida ao ser vívido… o mesmo amor que adoece, cura… é a sua verdade, parece loucura… o mistério é a fonte em si… sim, conheça a ti mesmo… reconheça o ponto onde encontram-se o princípio com o fim… o céu coração… o caminho do meio…

É preciso que eu esteja em si…. e resista flexivelmente ao processo de transformação… para que enfim, seja eu uma legítima e livre borboleta…

“Só aquilo que realmente somos tem o poder de curar-nos.” Carl G. Jung.

*O título é uma citação de Carl Rogers

Nu e-feito Bambu: Resistente Delicadeza

“Se for pra sempre, seja breve.

Seja firme. Seja leve.

Seja bravo. Seja breve.”

“Breve” – Pouca Vogal

Aqui Agora Amor

Dê Paz ao Coração…

Desopressão a Depressão!

Ajude-se, Aceite Ajuda.

.

In-ces-san-te-men-te PERDÃO

COMPAIXÃO constanteMente

ContiNuaMente GRATIDÃO

Acorde pra Vida. Em Si é a Vida.

Quando percebe-se a mente… observamos que a gente não mente… para si mesmo…

Mas a mente é ladina em sua trama labiríntica, cria julgamentos, infindáveis imagens e argumentos… para que a sua verdade seja uma verdadeira mentira… dando a sentença, ditando quem é o culpado e a vítima, conforme a sua conveniência… 

Silencie, testemunhe-se e liberte-se daquele que em ti, não é aquele que é…

O ego é cego, cheio de certezas e fechado para o que é incerto… o self é o que é: obSERvador, repleto de vacuidade… é abertura para a verdade… aquele que realiza a verdadeira vontade… correspondente a fonte universal…

Neste exato momento, aqui, em si, além de ti… o todo… que somos…

E a pergunta que não quer calar… Seria o ego uma criação espontânea do universo? Ou “invenção planejada” por algum ser individualizado? Enfim, mistérios a se revelarem… é tempo de despertar…

Chegada e Partida: A viagem chamada Vida.

A Vida É…

enigma a se desvendar, desafio a se superar, forças opostas a se equilibrar…

A Vida É…

conflito a se pacificar, par a se unificar, consciência a se despertar…

A Vida É…

propósito a se cumprir, fluxo a se confluir, eu a se encontrar…

A Vida É…

amor a se amar, energia a se harmonizar, presente a se presenciar…

A Vida É…

cura a se realizar, beleza a se celebrar, fim a se recomeçar…

A Vida É…

teatro a se improvisar, passagem a se atravessar, escolha a se responsabilizar…

A Vida É…

sombra a se iluminar, forma a se transformar, silêncio a se musicar…

A Vida É…

caminho a se encaminhar, sentido a se sentir, meio a se completar…

A Vida É…

pontos a se interligar, ponte a se construir, liberdade a se conquistar…

A Vida É…

preciosa pedra a se lapidar, fruto a se amadurecer, fonte a se desaguar…

A Vida É…

obviedade a se perceber, mistério a se testemunhar, espontaneidade a se vivenciar…

A Vida É…

verdade a se legitimar… relação a se sincronizar… unidade a se universalizar…

A Vida É…

criança a se resgatar, vibração a se elevar, sabedoria a se compartilhar…

A Vida É…

arte a se criar, serviço a se prestar, experiência a se trocar…

A Vida É…

mensagem a se comunicar, união a se fortalecer, hábito a se renovar… 

A Vida É…

espiral a se circular, casa a se retornar, legado a se deixar…

A Vida É…

desconhecido a se conhecer, conhecido a se reconhecer, ensinamento a se compreender…

A Vida É…

potencial a se evoluir, coração a se encorajar, mente a se esvaziar…

A Vida É…

jornada a se protagonizar, humano a se espiritualizar, espirito a se humanizar…

A Vida É…

invisível a se enxergar, silêncio a se ouvir, cruzamento a se cruzar…

A Vida É…

Propositalmente Sem Propósito, o Paradoxo: Aquele que É ao encontro de Si… Estando aqui no Agora… nesta Permanente Impermanência…

…e para ti o que a Vida É?