Um Sol Coração

Onde a vida está? Onde tu és?

Tag: a montanha

“Verso Zen”

norway

Antes de entendermos o Zen, as montanhas são montanhas e os rios são rios;

Ao nos esforçarmos para entender o Zen, as montanhas deixam de ser montanhas e os rios deixam de ser rios;

Quando finalmente entendemos o Zen, as montanhas voltam a ser montanhas e os rios voltam a ser rios.

“Os rios que eu encontro,
Vão seguindo comigo…
As montanhas que eu subo,
Quando meus pés trilham descalços,
Sempre me deixam por um fio em seus percalços…

Mas os homens não percebem essa Linguagem,
Por ela não ser linguagem nenhuma…” MonicaVox [maio/2017]

Viva a linguagem nenhuma… que é toda comunicação…

Espaço aberto. Agora eterno.

Vista refrescante do vulcão… Lava… Lava a alma… No fluxo revigorante do coração…

 

No alto da montanha, suspenso no ar.

Na profundeza do vulcão, silêncio no ar.

Claro Silêncio

O rio repousa em mar aberto e profundo… As montanhas e pedras guardam em segredo todo o mistério fecundo…

coles bay startrail

Há uma mandala no coração da borboleta.

Há uma borboleta no coração da mandala.

Borboleta e mandala são aquilo que é são… no coração…

 

* Foto: “Star trail” Lincoln Harrison

Dá flor…

Sabedoria é amadurecer e desfrutar, apesar de tudo… Sofrimento é envelhecer e não cair do pé…

Resultado de imagem para o caminho da flor

Seja onde for

Seja como for

Seja o caminho da flor.

Resultado de imagem para trilha sobre as flores

Há sofrimentos, mas há sabedoria. Com amor e sacrifício discernimos o caminho dos desvios, nas próprias trilhas.

Alegria de viver, apreciar a vida… A devida sabedoria… Dá vida…

 

O que se vê… é você?

No alto da montanha, o que se vê é um renascer.

FB_IMG_1566496082702

O erro… é aquela parte que mais precisa ser acolhida e integrada ao nosso processo de (auto)conhecimento e crescimento… pois ao ser reconhecida e assumida… transforma-se em aprendizado e eleva-nos a maturidade. Só se conhece por experiência… é vivenciando que podemos discernir e saber como é. Mesmo assim, é preciso muita coragem e honestidade para se assumir inteiramente… despindo-se continuamente, se desembrulhando agora, pois é sempre presente.

 

É pela experiência que se conhece aquele que experiencia.

Caminho é. Caminho sou.

Fonte perene… Ponte renascente… Serena-mente…

Imagem relacionada

Buscar o Caminho… Trata-se de buscar saber “Por quê é assim”…

Mas ao Encontrar o Caminho… Trata-se de “Aceitar que assim é”…

E ao Estar no Caminho… “Aceitando que é assim”… pode-se vir a “Compreender Como é”… “Como sou”…

 

Buscamos O que é… Encontramos Como é… Seguimos Como somos…

Tudo passa. Passa a limpo.

“A cada dia, nas situações que se apresentam podemos decidir entre perpetuar o absurdo ou promover a graça.”

Imagem relacionada

Absurdo e Graça.

Sombra e Luz.

Estar e Ser.

Viver e Despertar pra vida.

 

“Para mim, o absurdo e a graça não estão mais separados. Dizer que “tudo é absurdo” ou dizer que “tudo é graça” é igualmente mentir ou trapacear… Como morrer e ressuscitar, o absurdo e a graça são só dois lados da mesma moeda.”

“Hoje a graça e o absurdo caminham, em mim lado a lado, não mais estranhos, mas estranhamente amigos.”

* Citações de Jean-Yves Leloup

 

O Poder da Unidade

Imagem relacionada

Se duas pessoas fazem a paz na mesma casa, dirão a uma montanha: “afasta-te” e ela afastar-se-á, disse Jesus.

Eis o poder da paz, da unidade!

Que se pode fazer contra um homem tranquilo, unificado?

Que se pode fazer contra duas ou três pessoas bem harmonizadas?

As montanhas, as dificuldades, afastam-se. É como se tivessem o apoio de toda Natureza, do Uno que se manifesta em sua harmonia.

Antes de desejar levar a paz para a casa dos outros, é necessário começar em sua “casa”, fazer a paz com as partes “inimigas” de si mesmo, seja o instinto, a emoção ou o intelecto. Enquanto houver divisão em nós mesmos, não será que os obstáculos que encontramos são a expressão de nosso próprio caos?

Encontra a paz interior, dizia São Serafim de Sarov, e uma multidão será salva ao teu lado. Um homem tranquilo, um homem feliz é fonte de paz e de felicidade para toda a humanidade. O que não fariam dois ou três?

Para Clemente de Alexandria, “transportar” montanhas significa nivelar as desigualdades entre os homens, tornar possível o encontro. A Paz permite que a Unidade de todos os seres se manifeste no momento em que o temor ou a cobiça erguem montanhas entre eles.

A “fé que transporta montanhas”. Ora o que é a fé senão a Unidade da inteligência com o coração? A paz realizada entre esses “dois” que, muitas vezes, se opõem na mesma casa: o discernimento e a afetividade?

A fé é indissociavelmente, um movimento da inteligência para a Verdade e um ato de confiança. A fé é aderir com todo o seu ser ao que é reconhecido como verdadeiro e justo. Essa adesão íntima e total implica uma grande potência assim como uma grande lucidez: vai além da razão, mas não contra a razão. E o que tinha a aparência de montanha revela-se à luz dessa força clarividente e viva como um simples ninho de toupeira.

Jean-Yves Leloup

Ser, modo de ser.

É maravilhoso ver do alto. É doloroso chegar no alto. É moroso sair do auto…

Resultado de imagem para subir a montanha caminhando himalaia

ser comum

é o modo de

ser um todo.

 

Simples. Simplesmente difícil.

“A Verdade é uma terra sem caminhos.”

“No momento em que vocês seguem alguém, deixam de seguir a Verdade.”

Imagem relacionada

A mente que anda em busca da certeza, nunca tem espaço onde seja possível o aparecimento do Real.”

Pois a busca pela “certeza”, é na verdade, o desejo de se ter razão, de “ser o certo”, desejo de possuir e ser “dono da verdade”.

O “Real”, a Sabedoria, a Verdade… revela-se no encontro aqui com o agora – da mente com o coração – na abertura ao instante, na entrega ao momento, no espontâneo e silencioso estado por onde brota o insight,  a visão clara, espaço por onde a onda oceânica da intuição alcança a nossa praia…

“A Verdade está dentro de todos; ela não está longe nem perto; está eternamente aí, dentro de cada um.”

 

* Citações de Jiddu Krishnamurti.

* Fonte: Thoth3126.com.br

* Link com uma coletânea de e-books (em português) do Krishnamurti