Um Sol Coração

Onde a vida está? Onde tu és?

Tag: Acordar

Dar acorDar

Luz acesa. Sombra iluminada.

20200219_093204

a cor dará

a flor dará

amor dará

acordará

 

Mandala dá vida. Mantra vida traz. 

Conto: “Agora, o que se inicia?”

Receber é um ato de entrega…

IMG_20200109_141315_904

Num breve momento comum, o buscador fez a pergunta:

– Mestre, quem és tu?

– “O próprio aprendiz.”

Silêncio no ar. E o mestre soprou:

– “Agora, escute aprendiz, tu és o próprio mestre.”

 

* Foto: Após ter um insight, ao olhar e ver o botão da impressora/fotocopiadora, resolvi fotografar “o ato de ligar” e acabei tendo a inspiração para escrever este pequeno diálogo à moda zen. 🤩🙌🌟

Luz a sua estrela!

Sonhe a noite. Acorde pela manhã.

Imagem relacionada

Neste céu aberto e profundo…

Em que silenciosamente avistamos…

Encontramos o que no fundo no fundo é em nós…

Um lago sereno… Um laço infinito…

O que nos assombra? O que nos ilumina?

“Abrace a sua sombra e traga ela pra vida. As vezes, no escuro se encontra a saída.”

Imagem relacionada

O que não está claro e tememos é o sombrio. O que está esquecido mas negamos, rejeitamos, abandonamos e mantemos escondido é sombrio. O que não queremos mostrar, o que impedimos de se revelar, o que negamos estar em nós, o que não se expressa é a nossa sombra que nos assombra… assombrando a realidade que se vivencia.

Pode ser uma dor sentida, uma dor ressentida – o sofrimento, pode ser uma memória ruim e o medo daquilo se repetir, um erro, um engano, uma decepção, um apego, um segredo não tão bonito, pensamentos ofensivos e opressivos, sentimentos egoicos, julgamentos injustos, preconceitos, justificativas e pode ser o que há de mais puro em nós, mas está obscuro, bloqueado por nós e nos deprimindo…

Todas as formas de velar-se, de aparentar o que não é, de fingir como está, de ocultar a luz do entendimento, a clareza do discernimento, todo modo de evitarmos, fugirmos ou bloquearmos a nossa sincera, legítima e espontânea expressão… não pacifica nosso mundo interior, não limpa a consciência, não estamos em sã consciência… somos o anti-herói da própria existência…

 

É preciso chorar.

É preciso botar pra fora… o que nos paralisa.

É preciso esvaziar-se do que provoca o nosso vazio existencial.

É preciso ouvir e ser ouvido, ver e ser visto.

É preciso se respeitar, se aceitar, assumir-se e acolher-se.

É preciso cuidar-se, amar-se, se refazer e se curar.

É preciso realizar as tais catarses e…

Unir-se àquilo que é em si… o vivo.

 

É insuportável viver repetindo-se e se consumindo pelo desamor e sofrimento… Reciclar-se e se renovar é a forma de manter-se sustentável no presente da plena presença… É tempo de aprender a crescer pelo amor e florescer na cura… Tempo de refazer as asas com as próprias penas… e encontrar-se nas alturas do céu aberto-coração…

DesaFio Agora

Despertando do sonho. Acordando pra vida.

Resultado de imagem para caminho desafiar-se

Fio farto.
Fio fino.
Desfio,
Fio a fio…

Afio a fio,
Pois nós
Somos nós,
Meu fio…

“Acordar do Coma”

A luz no fim do caminho é em si o princípio… circuLar…

Resultado de imagem para luz no fim do tunel

É preciso reconhecer o morrer… conhecer o nascer…

É preciso conhecer a morte… reconhecer a vida…

Viver é atravessar a morte em vida…

 

“E todo dia. Eu nasço, eu cresço, eu adoeço. Eu morro um pouco mais. Pra me trazer pra vida. E todo dia. Vai ser pra sempre um recomeço. Eu me deixei pra trás. Pra nascer na sua vida.” Acordar – Fresno

A palavra-chave: verbo.

Deixa de ser como imagina, pensa e acredita ser… Deixando ser como é…

Imagem relacionada

no deserto

o andarilho

anda no trilho.

 

em sua trilha,

nu deserto.

 

Olha e vê… aquele que olha e como vê.

Imagem relacionada

Por aqui, por ali e acolá… repetida e diferentemente buscando, trilhando, tropeçando e caindo fora de si. Até que num dado momento, durante o aqui-agora, cai em si – no silêncio deserto, espaço-templo aberto, centro aberto. Acorda pra vida que em síntese é em si.

És tu, lótus.

“Cada pensamento, cada ação tornam-se sagrados sob o sol da consciência. Sob esta luz não existe fronteira entre o sagrado e o profano.”

Resultado de imagem para morrer sem odio zen

continua nadando.

nada continua.

Conto: Conto-me

Imagem relacionada

O sonhador acordou com a serena palavra do silêncio:

“Desfaça suas próprias condições… e seja incondicional…”

Mas aquele que sonha ouviu, não escutou… e logo, indagou:

Senhor… afinal, qual é o princípio da vida? Qual é o sentido?

“Esteja você onde estiver, esteja contigo…”

Mas qual o propósito? Eu só quero voltar de onde eu vim… Qual o caminho?

“Segue reinstaurando a paz que nasce com todos nós… realizando novamente o laço… unindo os lados do uno… sendo um com o todo…”

Então, esta realidade fractal, com múltiplas existências e dimensões… essa jornada heróica… labiríntica, espelhada, misteriosamente revelada… tudo isso é para que se reintegre todos estes saberes, potenciais e princípios em mim?

“É uma viagem mitológica, uma epopeia… somos feitos de histórias com fins e sem fim…”

O sonhador desperto, finalmente escutou:

“Em si, rosa dos ventos… Em ti, eternidade dos tempos…”

 

 

* Imagem: Capa do disco “A sinfonia de tudo que há” e nome da canção do Fresno, que serviu de inspiração.

Fly ButterFly

Imagem relacionada

no mistério…

ter aquela noite de nupcias

com a fonte… em si…

com amor, gerar por amor…

feito mãe, parir a cria

feito pai, assumir a cria

dar à luz… a sua nova vida…

em princípio, ser vivo… enfim, essencial…