Um Sol Coração

Onde a vida está? Onde tu és?

Tag: alquimia interior

Onde estás?

Onde está o caminho? Em si.

IMG_20181108_164427_361

O caminho não tem fim, nem começo.

Mas é em si princípio, meio e fim.

 

* Imagem: Meu desenho “Eu Sou Mago”.

Não se engane. Caia em Si.

Caminho por ele… Com ele… De encontro a ele… O sagrado coração.

Imagem relacionada

No caminho do autoconhecimento… costumamos afirmar que entendemos algo, mas por vezes somente conhecemos este algo.

Conversando, lendo textos e livros, assistindo a palestras, vendo vídeos… nos informamos, conhecemos.

Entender implica em além de conhecer, experimentar, silenciar, praticar, intuir, vivenciar.

E compreender é quando por experiência, constante e contínua experiência, aplicando o conhecimento em seu cotidiano, respirando-se, vivenciando… concluímos um ciclo, realizamos um propósito-desafio, transformamos um veneno em antídoto.

Esta breve explicação, serve para me lembrar e para chamar a atenção de quem se interessa, para ficarmos atentos ao momento presente, e não cairmos facilmente no jogo impulsivo de pensamentos, no vicioso processo mental, na trama das negações e fugas, na armadilha do condicionado e automatizado eu/ego… que para permanecer onde está, cheio de certezas, medos e razão, finge que compreendeu.

A compreensão é ao mesmo tempo o vir-a-ser… O fim da prova, das provações, o leva à taça, ao cálice… Onde se bebe da água e vinho, da perene sabedoria… vívida em nós: alquímicos.

Do veneno é que se faz o antidoto.

“O segredo da noite é que ela é uma iluminação.”

Imagem relacionada

Aprendemos na dor com amor…

A dor é a margem

Amor é a ponte

Amar é o caminho, o atravessa-dor…

Olhar e ver, ouvir e escutar… Aceitar, acolher o sombrio em nós, assumir a sombra… Pois “é na sombra que enxergamos a luz” da vida… Mas enquanto não nos apropriamos do veneno que está em nós… Julgamos, negamos, mentimos, culpamos e acabamos nos envenenando, fragmentando, perdendo-se nas próprias ilusões, ficamos aprisionados… Porém se tomarmos posse do mal-estar que nos habita… As mágoas, a raiva, o orgulho, o ódio, o ciume, o medo, a inveja, etc… Podemos realizar a alquimia interior, transmutar o veneno em antidoto, o mórbido em vida… O dito mal, o negativo, destrutivo… É surpreendentemente o potencial, o combustível para a transformação do lamacento em fluido, do repetitivo em renovável, do estagnado em fluxo…

Imagem relacionada

Ser vivo, vivente… Realizar a passagem noite e dia… Morrer para o que não tem mais vida… O que protege e nutre o renascimento da árvore… são as folhas caídas… 

Íris Arco-Íris

unindo ele e ela, céu e terra…

por meio do sol e chuva… e-feito alquimia no ar…

revelando aquele olhar… que simplesmente enxerga o que vê…

além da íris, em si o arco-íris… a consciência do ser… feliz…

Tu, EsteLar

Resultado de imagem para estrela cinco pontas quinto elemento

Ao acessarmos o inconsciente (o mistério) e a nossa essência (o segredo)… podemos forjar o quinto elemento em nosso quadrado… Inaugurando assim,  a própria estrela… se integrando e realizando-se na florescência do ser…

Girar a roda, mover moinhos… Deixar a vida circular… Continuamente em nossos caminhos…

 

Depois do inverno é sempre primavera…

Imagem relacionada

A Vida… é também conhecida como Milagre, Metamorfose, Magia… A ConsCiência que o diga…

O Amor pode até não impedir que a morte realize o seu fim… mas Amar transmuta, ressuscita…

 

No casulo, uma lagarta abate-se… A borboleta do casulo ressuscita…

Religioso é ser humano…

Imagem relacionada

Se eu não respeito ao outro, ainda não me respeito…

Se eu não perdoo ao outro, ainda não me perdoo…

Se eu não aceito ao outro, ainda não me aceito…

Se eu me compadeço com o outro, já começo a me amar como eu sou… outro igual…

 

Que os venenosos sentimentos de ódio e medo… transformem-se em lágrimas de redenção e arrependimento… Que a represa de lamentações e negações, rompa-se… desague e conflua no rio das purificações… E acabe em mar aberto… Feito amor incondicionalmente fraterno…

 

Deixe os pensamentos no rio, deixe os sentimentos no rio… entregue-se ao rio…

Soar Rosa

Fire Falter Bloom Flower Blossom Rose Butterfly

A rosa ensina…

Que os espinhos do caminho…

(O caminho dos espinhos)

Levam e elevam ao desabrochar…

Até encontrar-se na mais alta profundeza, a florescência…

 

É um longo caminho, do espinho ao exalar do perfume, em si divino…

É uma alquimia interior… dar a devida e nobre finalidade ao perene princípio: a doAção…

S O u L

perto do fogo

ao centro

à fonte

diante do sol

combustão

transmutação

evaporação

chama essencial

 

“Do velho chumbo da ignorância ao ouro eterno da sabedoria”… Amar é metAMORfosear, Amor é ouro puro, Ser é alquimia…

Um TriUnfar

Imagem relacionada

O corpo é uma lagarta…

A alma é uma borboleta…

E o casulo?

O mistério em si, a ser por ti revelado…