Um Sol Coração

Onde a vida está? Onde tu és?

Tag: carl jung

Lar estreLar

Ó amor… Florescência da alma, perfume da flor…

20200110_082032

“Queremos ter certezas e não dúvidas, resultados e não experiências, mas nem mesmo percebemos que as certezas só podem surgir através das dúvidas e os resultados somente através das experiências.” Carl Jung

“Minha alma me leva para o deserto…” – CG Jung

Imagem relacionada

“Minha alma me leva para o deserto, para o deserto de mim mesmo.

Eu não acho que minha alma seja um deserto, um deserto árido e quente, empoeirado e sem bebida.

A jornada leva através da areia quente, vagarosamente sem um objetivo visível para esperar?

Que estranho é esse deserto. Parece-me que o caminho leva tão longe da humanidade.

Eu faço o meu caminho passo a passo, e não sei quanto tempo minha jornada vai durar.

Por que meu eu é um deserto?

Eu vivi muito fora de mim em homens e eventos?

Por que me evitei? Eu não era querido para mim mesmo?

Mas eu evitei o lugar da minha alma.

Eu era meus pensamentos, depois que eu não era mais eventos e outros homens.

Mas eu não fui eu mesmo, confrontado com meus pensamentos.

Eu também deveria me erguer acima dos meus pensamentos para mim mesmo.

Minha jornada vai até lá, e é por isso que ela leva os homens e os eventos à solidão.

É solidão estar com você mesmo? A solidão é verdadeira somente quando o eu é um deserto.”

 

Carl Gustav Jung – Livro Vermelho.

Fonte: JungCurrents.com

OM sOMbra OM

É preciso (e nada preciso) aprender… É preciso (e nada preciso) perder, cair, desiludir-se…

Imagem relacionada

O escuro, desconhecido, incerto… O frio, apertado, rígido… O pesado, doído, sofrido… O feio, caótico, difícil… O distante, escondido, perdido… São o que nos impedem de sermos Sãos? São o que nos desafiam a vivermos com propósito e nos transformam em Sãos… enquanto a vida for o caminho da conscientização…

Imagem relacionada

Errar é o que não queremos, não admitimos, não aceitamos, não perdoamos, não iluminamos e vivemos assombrados, assombrando o caminho da autoconsciência…

Imagem relacionada

Nos enganam… Enganamos e… Nos enganamos… Inevitável aprendizado, discernir o que é do que não é…

Luz! Iluminar o que negamos… Luz! Iluminar o que rejeitamos… Luz! Iluminar o que abandonamos… Luz! Iluminar Aquilo… Que chamamos de nós mesmos… O laço contínuo…

Resgatar a pessoa humana… Resgatar-se na pessoa íntegra… Resgatar o ser no humano…

 

desiLUZões Em Si

No centro da espiral, o nosso lar… Deste caminho intimamente circular…

Resultado de imagem para centro da espiral via lactea

Enquanto aceito-me, desapego…

Desdobro-me, descubro o Ego…

E desperto, encontro-me Self…

CentradaMente aberto…

 

Siga a sua verdade… E encontre toda a verdade…

Sincroniza Lá em Si.

Sincronicidade… É sintonia fina… Entre a cósmica cidade e sua cidade interior…

“Não posso provar a você que Deus existe, mas meu trabalho provou empiricamente que o “padrão de Deus” existe em cada homem, e que esse padrão (pattern) é a maior energia transformadora de que a vida é capaz de dispor ao indivíduo. Encontre esse padrão em você mesmo e a vida será transformada.” Carl Jung

“O poeta sabe muito bem que a combinação de palavras e sentenças, antes desconexas, faz-se de modo inesperadamente harmônico, sem que se possa afirmar que o poeta seja o autor, isto é, a causa do poema. O poema se cria à sua revelia, como se ele fosse apenas o espectador e o escrevente de “coincidências” significativas de palavras. Seu agrupamento harmônico não depende do poeta.

Assim são as sincronicidades. Elas se efetuam, apesar das pessoas a quem se destinam e para quem fazem sentido. A criação poética tem, pois, o aspecto de uma sincronicidade, bem como todo ato de criação. Criar, inventar, consiste em juntar elementos díspares numa combinação impregnada de um novo sentido. Lembremos aqui que os nossos mutantes (buscadores do caminho) são particularmente criativos, quando não simplesmente poetas.

Para quem procura um criador, um autor da criação, podemos perguntar se o criador não seria o próprio processo criativo — o processo seria, assim, acausal. Para existir, ele precisa de uma testemunha, para quem ele tem significado. Assim como o poeta é testemunha do processo criativo da poesia, a pessoa é testemunha do processo de sincronicidade que lhe é dirigido.”

“Quando o discípulo está pronto, o mestre desaparece.”

 

* Trecho do Ebook Os Mutantes – Uma nova humanidade para um novo milênio

TodoSomosUm : Mandálico Ser

UMANDÁLICO TODOSOMOSER

A questão não é atingir a perfeição, mas sim a totalidade.”

“Graças à esses desenhos, eu pude observar a minha transformação psíquica dia após dia… Foi através dessa observação progressiva que eu pude, enfim, descobrir o que a mandala realmente é: formação, transformação, eterna re-criação do espírito eterno. E isso é a totalidade da personalidade que, se estiver bem, é harmoniosa mas não tolera nenhuma auto-ilusão.”

Pastilhada

“Para mim, a cada dia fica mais evidente que a Mandala é o centro. Ela é o modelo de todos os caminhos. É o caminho que conduz ao centro, à individuação.”

Mandala da Água

Só aquilo que somos realmente tem o poder de curar-nos.”

 

* Citações de Carl Jung

* Mandalas de mosaico do site: Mandalas Da Cura

Quem não deve, se entrega.

A pacífica beleza da cor branca… está na invisível presença de todas as cores do arco-íris.

“Não há nada no mundo que valha realmente a pena… e seja fácil.” Pois nascemos para renascer… caímos para levantar, saímos para retornar, desconhecemos para conhecer, imperfeitos para aperfeiçoar, perdemos para reencontrar a outra metade igual, fundir-se e dar à luz… Dar a vida… Dar luz, vida… A própria obra-prima…

 

O caminho é o ouro. Caminhar é um tesouro. O que há de mais precioso é em si.

 

* Imagem: PsiqueObjetiva

Conto Zen: Tigelas

Certa vez um discípulo perguntou ao mestre Joshu:

“Mestre, por favor, o que é o Satori?”

Joshu respondeu-lhe:

“Terminaste a refeição?”

“É claro, mestre, terminei.”

“Então, vai lavar tuas tigelas!”

 

* Satori na tradição Zen Budista, é “despertar” para o si-mesmo, a descoberta de quem se é, “compreensão”, a primeira percepção da Verdadeira Natureza ou Natureza Búdica. Segundo Carl Jung, “o processo do Satori é formulado e interpretado como uma rutpura e uma passagem da consciência limitada na forma do eu para a forma do si-mesmo que não tem um eu. Essa concepção corresponde ao zen, bem como à mística do mestre Eckhart”: C.G. JUNG, em Psicologia e religião oriental.

 

Ela viEla

Toda viagem é em si… A viagem toda. 

viela

Sincronicidade é a via…

Da una cidade… Inteiramente interligada…

Por ruas, travessas e avenidas…

Onde encontram-se estreitas passagens…

Daquela rua sem saída…

Em si… Em silêncio…

Em si… Em sintonia…

Em síntese… Em si…

Ensinando… Com a vi(d)a…

 

Pode-se viajar mundo afora não realizando a viajem interior. Pode-se não viajar mundo afora, mas realizando a viagem interior. E pode-se realizar a viagem interior, viajando mundo afora.

Em ti está o ponto central… ponto de partida e chegada. Tu és o viajante. És tu a viagem.

 

* Foto: AturistaAcidental.com.br/

Dica de Blog: “Inconsciente Coletivo”

O Blog esteve ativo até 2017. Mas o conteúdo que está lá é muito interessante e útil. “Inconsciente Coletivo …onde a Psicologia, a Mitologia, História e a Religião se encontram…”

Comecei a navegar e conheci algo novo/renovador no post Tudo é Espiritual. Tudo!… sobre os 7 princípios da Filosofia Huna, um xamanismo havaiano. Uma pérola!

Resultado de imagem para huna

ALOHA – “Amar é estar feliz com… A separação é uma ilusão.”

“Não procure seguir os passos dos sábios da antiguidade, procure o que eles procuravam…”

Busque, experimente, saboreie e bom proveito!