Um Sol Coração

Onde a vida está? Onde tu és?

Tag: criança

Sorria. Você está sendo?

Fluir e Florir… Sorrir…

Imagem relacionada

Sorrir é bom. Gargalhar é demais.

 

Eleve, sem levar tão a sério.

Releve que é cheio de graça.

É de graça que se vê a graça.

Outros tempos. Agora mesmo.

Dê as mãos à criança que há em ti…

Resultado de imagem para crianças gargalhada

Momento a momento

A vida se refaz

Desnuda e-terna.

 

A esperança é uma criança…

Quando a criança ensina.

6

O amor da criança é espontâneo…
E nos ensina que amor,
É feito uma rara e sensível flor,
Que dá o seu melhor,
Seja como for, quando e com quem for…
Mas este amor incondicional,
Paradoxalmente tem uma perene condição:
O respeito ao ser…
E esta condição é a de preservar o amor,
Em seu estado puro, infindável e renovável.

Amar é também lutar pela preservação da paz interior.

 

* Publicado originalmente em abril/2016.

“Inocência” – Osho Zen Tarot

12

“O velho desta carta irradia no mundo uma satisfação de criança. Há uma atmosfera de graça à sua volta, indicando que ele está bem consigo mesmo, e com o que a vida lhe proporcionou. Parece que ele está conversando alegremente com o louva-a-deus em seu dedo, como se os dois fossem os maiores amigos. As flores cor-de-rosa que cascateiam em torno dele representam um tempo de deixar-acontecer, de relaxamento e doçura. Elas são uma resposta à sua presença, um reflexo da sua própria natureza.

A inocência que advém de uma profunda experiência de vida é semelhante à de uma criança, sem ser infantil. A inocência das crianças é bela, mas ignorante. Ela será substituída por desconfiança e dúvida à medida que a criança for crescendo e aprendendo que o mundo pode ser um lugar perigoso e ameaçador. A inocência, porém, de uma vida plenamente vivida, tem um quê da sabedoria e da aceitação do milagre da vida em eterna mudança.”

Fonte: http://www.osho.com/pt/iosho/zen-tarot/paradox

Qual ambiente você propicia para suas crianças?

Para todos os educadores, ou seja, pais, professores e todos que possuem alguma interação com qualquer ambiente infantil:


Qual ambiente você propicia para suas crianças?

Qual ambiente sua família propiciou a você quando era criança?

Aquilo que a criança vê é “aprendido imediatamente pelo sentimento”. E depois “repete aquilo que aprendeu sentindo”.

O AMBIENTE DE CONVÍVIO DA CRIANÇA

A criança que vive com o ridículo aprende a ser tímida.
A criança que vive com crítica aprende a condenar.
A criança que vive com suspeita aprende a ser falsa.
A criança que vive com antagonismo aprende a ser hostil.
A criança que vive com afeição aprende a amar.
A criança que vive com estímulo aprende a confiar.
A criança que vive com a verdade aprende a ser justa.
A criança que vive com o elogio aprende a dar valor.
A criança que vive com generosidade aprende a repartir.
A criança que vive com o saber aprende a conhecer.
A criança que vive com paciência aprende a tolerância.
A criança que vive com felicidade conhecerá o amor e a beleza.

Ronald Russel

Fonte: Biblioteca Virtual da Antroposofia – Antroposofy.com.br

Hino… Inocente.

Pureza no olhar… Pura causa… Efeito borboleta…

Imagem relacionada

vendo o que me olhava.

por um instante perene

aquela borboleta alva

silenciosamente presente

voava em meio a inocência

de crianças sorridentes.

feito um repleto hino inocente…

onde a alma voava em si… silente.

 

Eu sou Aquele que Vê… E o Vivente… Luzente… InvisivelMente…

 

* Inspirado num encontro recente, da minha filha com suas amiguinhas. Felizes se abraçavam sob o céu ensolarado. Enquanto eu observava a cena, estasiado, uma pequena borboleta branca ziguezagueou as crianças, feito um singelo teatro, um grande abraço… um hino simplesmente sagrado, comum, inocente, inesperado. 🦋

 

Haikai para 2019

images (9)

Nua e crua,
As crianças correndo:
Inocência.

“Uma criança é pura atenção.”

Imagem relacionada

“Havia uma árvore que virou barco que se tornou mesa, banco e depois foi queimada para aquecer, cozinhar, alimentar, dar vida. Vida sempre produz vida. Cinzas não voltam a ser brasa, mas retornam à santa terra imaculada e se misturam com restos de gente, de porcos, de peixes, de árvores, de agentes químicos, de ferro, de plástico. Misturando-se e virando pó, terra, que fertiliza a planta que alimenta a vida que retorna à terra para alimentar a vida.
Não há nascimento, não há morte.
Esse o ensinamento supremo da Mahayana.
Você percebe?”

Monja Coen

“Cada fenômeno não existe separado do todo.
Cada fenômeno é único, está em constante mudança e não se repete jamais.
Um fenômeno não é parte do todo.
Um fenômeno é o todo manifesto.
A interconexão de todos os fenômenos é o todo manifesto.
O surgir e desaparecer de um fenômeno é o todo manifesto.
Entende-se o todo como ABSOLUTO.
Entende-se um fenômeno como RELATIVO.
Não há nada fora de lugar.
Nada puro ou impuro.
No aqui-agora, é como é.”

Shojun Nilton Jurandir Dias

 

* Fonte: MonjaCoen.com.br

Trans…cenda!

noses

“O que é um adulto? Uma criança de idade.” Simone de Beauvoir

* Cabelo e maquiagem inspirados no filme Trolls. 🙂

Do Papaixonado ao caracol Carol

nos

Todo dia, meu sinal de vida…

Toda noite, a missão cumprida…

Eis o chamado para a vida…

Sinal de que a vida vale… em picos e vales ela circula…

Inesperadamente o que se espera, muda… continua a mudar…

Nua no olhar ingênuo de criança… em gestos de pura aliança…

O amanhecer do meu dia… O sol do meio-dia… O frescor do entardecer…

Te dei e te dou a minha vida… Amada filha Carol… caMinha… se encaminha…

 

* Dedicado aos 6 anos da minha filha.