Um Sol Coração

Onde a vida está? Onde tu és?

Tag: deusa-mãe

Ativa tua curAtiva Vida

Divino poder… De amor em todo e cada ser. Força divina… De cura e renascer da vida.

Resultado de imagem para mãe maria

Do coração, a criação…

Da fonte, o horizonte…

De si, o silêncio…

Da intenção à autorrealização…

Resultado de imagem para mãe maria

Você é merecedor do amor que sara a tua dor… Aceitando o amor que brota de ti e pacifica a realidade em que se habita… Na medida em que se permite curar-se daquilo que não lhe serve mais… Circulando ciclicamente… Curando continuamente… Entregue-se receptivamente… à tua Fonte…

Resultado de imagem para mãe maria

Por amor, com amor… Somos um sol coração…

Permita ser. Permitindo-se.

Perdoar é permitir que a sua vida volte a fluir livremente… É permitir-se retornar ao fluxo renascente da vida… É dar vida a sua vida… Renovadamente…

Resultado de imagem para pai mãe e filho autoconhecimento

Pai, eu te perdoo.

Pai, me perdoe.

Pai, eu me perdoo…

Mãe, eu te perdoo.

Mãe, me perdoe.

Mãe, eu me perdoo…

 

Com o fluir… Permitindo-se confluir…

Kali. Mahakali. Kali Ma.

Não se assuste, mas é terrível. Não se apavore, mas é uma força implacável… esse tal de tempo… devorador por natureza…800px-Kali_by_Raja_Ravi_Varma

tua

rua.

tua

lua.

toda

tua.

 

tua

vulva.

tua

pua.

toda

nua.

 

toda

toda.

tua

tua.

nua

nua.

 

Kali (deusa hindu, deusa mãe) é a forma feminina de “tempo” ou “plenitude do tempo”, o “aspecto variável da natureza que traz coisas à vida ou à morte”. Há variadas simbologias e representações deste arquétipo da Grande Mãe, o aspecto sombrio da criação, a “hora marcada”, “a noite marcada”, “azul profundo”, “a noite da morte”, a terrível força consumidora, devoradora, a destruidora de todos os males…

 

Caminhando a Fé.

Ave Mãe, Ave Maria… Amar, Amar, A Maria…

Com amor e tolerância.

Compaixão e paciência.

Com justiça e consciência.

 

O intuito é ser de graça… A intuição é de graça… A graça é ser como é… De coração, gratuita gratidão…

Em céu jardim…

No colo da mãe, uma rosa florescida… Exalando um perfume de eternidade… 

Stefan Lochner (Hagnau c. 1400/1410 - 1451 Colónia): Madonna de Rose Bower, c.  1440 - 1442, carvalho, 50,5 x 40 cm.  Adquirida em 1848 como um legado de FJ von Herwegh.  Inv.  não.  WRM 0067. Foto: Rheinisches Bildarchiv.

Abri a correspondência.

Desdobrei a mensagem.

Vi, li, recebi… o silêncio sagrado.

 

* Pintura: Stefan Lochner, “Madonna of the Rose Bower” (1440 – 1442)

Cruzar e Florescer: Perfumado Mel.

“A rosa dá o mel às abelhas.”

Imagem relacionada

eros.

rose:

o ser

Imagem relacionada

“O símbolo da Rosa Mística é que se um homem cuida da semente com a qual ele nasce, dá-lhe o solo certo, dá-lhe a atmosfera certa e as vibrações certas, move-se num caminho certo, onde a semente pode começar a crescer, e o final do crescimento simbolizado como a Rosa Mística: Quando seu ser floresce e abre todas as suas pétalas e libera sua bela fragrância.” Osho

Aquele que aceita-se sempre alcança.

Quem aceita-se, sempre esperança…

Imagem relacionada

A sábia anciã, o velho sábio, a sabedoria interior…

É aquilo que é: Princípio e fim em si…

Há uma centelha, o fogo da vida…

Uma chama… Que é a voz do silêncio…

O caminho em céu coração…

Somos chamados à vida pela vida… para atravessarmos os medos, os véus da ignorância… As entraves da negação… As feridas do abandono e da rejeição… A prova de amor é conhecer e compreender as causas da dor… A dor na consciência é a falta de amor… A falta de igualar as diferenças… A falta de integrar os fragmentos, unir os opostos… Que estão lá em si mesmo… Encontrar-se é senão, perdoar-se… O encontro é senão, compadecer com aquele… E agradecer por aquele… Que tu és… Amar-se é a essência do Amor…

E paradoxalmente somos completos: perfeitos e imperfeitos… Em processo de circulação… Fluindo e voltando ao princípio da renovação… Todo dia termina em noite, toda noite acaba em dia… Ser por Inteiro… é o fim, a finalidade do princípio, o sentido de ser vivo…