Um Sol Coração

Onde a vida está? Onde tu és?

Tag: lagarta

Em busca da cura, o buscador…

O buscador… Em paz… Cura-se por amor… 

Imagem relacionada

Devorando conteúdos, faminto por conhecimento… A lagarta é o buscador curioso pelo caminho…

Metamorfoseando os conteúdos, aprofundando-se em autoconhecimento… Na crisálida o buscador está despindo-se para o caminho…

No repleto vazio de todo o conteúdo… Encontra-se realizando com a sabedoria, retribuindo a fonte do conhecimento… A borboleta é o buscador no caminho…

metAMOR…

A borboleta nasce de novo, digo, a lagarta renasce borboleta…

Imagem relacionada

Sacrificando a nossa parte densa, animal (lagarta)…

Adentrando ao nosso inconsciente, sepulcro (crisálida)…

Metamorfoseando o venenoso em antidoto, limpando a consciência…

Revelando a nossa parte sutil, elemental (borboleta)…

 

Via crucis… Caminho da cruz… O caminho do cruzamento de forças, fusão do horizontal com vertical, união do feminino com o masculino… Cruzamentos, travessias… A cada cruzamento uma morte (psicológica), da travessia outro renascimento (consciencial)…

 

* Fonte de inspiração: GnosisBrasil.com

 

A condição é ser incondicional.

Passado e futuro encontram-se aqui-agora… no renascente casulo presente.

Imagem relacionada

A borboleta leva consigo o jardim… eleva em si o perfume das flores.

a-rosa-e-a-borboleta-html

Pousa… Repousa a borboleta… Sobre a espiralada rosa da vida.

“Antes lagarta, depois crisálida, agora borboleta!”

Você cresce, depois de muito peso, cair no fundo, se desfazendo e refazendo-se adubo, vai em direção ao mais alto, nobre e leve futuro…

Com a permanente mudança você muda, depois de enraizar-se, planta nova muda… mesmo no óbvio incerto, se dá o presente aberto…

E agora continuamente, segue em frente, reconhecido, aceito e renovado… desapegando do profundo passado, apontando ao elevado futuro… o desconhecido presente é simplesmente fonte criativa, luminosa… mesmo neste espaço obscuro… pois é ele-ela… senão, aquele um todo… que nos dá a luz…

Gratidão encerra o éter-no princípio: Amor…

 

* Título do livro de Laurência Santana – “Antes lagarta, depois crisálida, agora borboleta! Uma vida de superação”

EsvaziAndo o Casulo

Tenho três notícias para compartilhar contigo. Uma refere-se ao passado, outra ao futuro, e a essencial é referente ao agora:

A primeira notícia é que… está morta a lagarta.

A segunda… está viva a borboleta.

A terceira é… que esta metamorfose, diz respeito ao ser que eu sou…

Conto: Verdade é meia verdade

E o velho paciente falou:

“Veja… a lagarta que virou borboleta ou a borboleta que deixou de ser lagarta?”

O jovem estudante, ansioso e curioso, antes mesmo de responder lhe fez outra pergunta:

“E o casulo?”

O velho, sem mais delongas respondeu:

“Atravesse-o e o encontre…”

adriaNOWamente

Tudo em seu Tempo, tu És o Tempo.

lagarta

A lagarta não está perdida, está buscando o caminho…

No casulo, a lagarta não está presa, está conhecendo o caminho…

A borboleta é a lagarta… que atravessou as sombras em si escondidas… desvelou, reconheceu que é no corpo e na terra por onde se anda, semeia, se alimenta, aonde doa-se e cultiva… o mesmo lugar onde se aterrissa… ao voar pelos ares, pelo céu coração, pela leveza da vida…

Pois a borboleta integrou em si a lagarta com seu casulo… compreendeu, elevou e desapegou-se ao fluir com a fonte…

Fez da luz e escuridão o ser num só coração… com a eterna e infinita nascente que nos respira… eis a autorrealização do amor, da consciência universal que nos vivifica…