0 N 0 W 0

. . .DIA ÚNICO. . .

Tag: libélula

O que se vê… Olha-te.

Ser alado. Ser amado. Somos.

Resultado de imagem para olho de libelula

Ser, Estar

E

Estar Sendo.

Resultado de imagem para olho de libelula

Olhar no belo e ver… o belo no Olhar…

Anúncios

Devida Vida.

Compaixão, dar-se de coração… Gratidão, receber-se de coração… Perdão, desbloquear o fluxo gratuito do coração…

20190618_090048

dê vida…

a vida que recebeu.

dê vida…

a reciprocidade é

o que se pode chamar de vida.

 

Ser Florescência

É com paixão e compaixão… “Saber sofrer, saber calar… Saber se abster, saber morrer”… Ser mago… Ser é pura magia…

A inspiradora parábola das flores sem perfume

Somos flores… A crescer, desabrochar e perfumar…

Mas para vir a exalar o ar da graça… Ver se desvendando… Realizar-se nesta graça…

A existência nos provoca, nos convida, nos testa, nos desafia…

A conhecer a própria natureza, a investigar os mistérios e leis da vida…

Possibilitando por experiência e transformação… Desdobrar todas as pétalas… Até então, não reconhecidas…

Está na cara, de corpo e alma… Que é perene impermanência…

Não se descobre e libera o essencial sem metamorfose, sem a florescência…

Exalar o perfume interior, realizar-se flor de amor… É em si uma alquimia…

Recebe-se a vida… logo, um propósito, uma missão implícita… A jornada, o mito, a saga é descobrir-se o sentido da vida… Devolvendo o que se recebeu… Dando a vida à vida…

A condição é tornar-se incondicional…

Os sinais estão no ar…

Imagem relacionada

viajando para o sereno interior…

gavião pousa no alto… do amanhecer…

borboletas celebram… no colorido jardim da consciência…

sobre a ponte do caminho… um sincero coração aberto…

encontrando o besouro buscador… rumo a morada do silêncio…

Resultado de imagem para coração sincero do buscador

 

“Chamem-me pelos meus verdadeiros nomes”

20190123_090240

“Chamem-me pelos meus verdadeiros nomes
Não digam que parto amanhã
Porque hoje estou ainda chegando.

Olhe bem, a cada instante estou chegando
Para vir a ser botão de flor em ramo de primavera
Para ser passarinho de asas frágeis
Aprendendo a cantar em meu novo ninho,
Para ser lagarta na corola da flor,
Para ser gema oculta na pedra.

Estou ainda chegando para rir e chorar,
Para sentir medo e esperança
O ritmo do meu coração é o nascimento e morte
De tudo o que vive.

Sou a libélula em metamorfose
Em voo sobre as águas do rio
E sou pássaro que se lança ao ar para engolir a libélula.

Sou rã que nada descuidada
Nas águas claras da lagoa
E cobra que em silêncio se alimenta da rã.

Sou a criança em Uganda, só pele e osso
Minhas pernas como gravetos
E sou o traficante que vende armas para Uganda.

Sou a jovem púbere
Que escapa em uma balsa
E que, violentada por um pirata, lança-se ao mar

Mas sou o pirata ainda incapaz de sentir e de amar
Minha alegria é como a cálida primavera
Que faz florescer toda a Terra.
Minha dor é como um rio de lágrimas,
Tão vasto que enche os quatro oceanos.

Chamem-me pelos meus verdadeiros nomes,
Para que eu possa despertar e enfim escancarar
Em meu coração as portas da compaixão.”

por Thich Nhat Hanh

InvisivelMente

Imagem relacionada

Eu Li…

ALi!

A Libélula.

 

Nada é o que parece, mas o que transparece…

Por princípio, chega ao fim.

Imagem relacionada

“Não espere o tempo passar, pra ver se tudo passa”…

Atravesse as sombras do passado, pra ver que tudo se transforma…

Imagem relacionada

As paixões são cegas, viciam… e terminam em sofrimento…

A compaixão dói, desnuda… mas leva ao fim do sofrimento…

 

* Dialogando com a canção “Basta” – Esteban Tavares.

De(s)pressão. Se dê o respeito.

Sem casulo não haveria borboleta… Coragem!

Imagem relacionada

não dê pressão…

dê abertura, dê ouvidos.

não dê pressão…

dê tempo, dê atenção.

não dê pressão…

dê colo, dê carinho.

não dê pressão…

dê trégua, dê a mão.

não dê pressão…

dê permissão, dê o seu perdão, de coração… a si mesmo.

 

Dê um passo de cada vez, dê paz outra vez… Dê sentido ao caminho, decidindo aceitar o que se faz e o que te fez…

Estamos todos no mesmo caminho… de retorno a si mesmo.

 

Alto Astral. Ar da Graça.

Quem sabe… a natureza é sabedoria. Quem sabe… aprende com a natureza.

Resultado de imagem para symbol element air

besouros, abelhas

libélulas, borboletas.

alados seres feito elementais…

em paz no ar

no ar da paz.

Em contraste. Encontraste.

Resultado de imagem para silencio da selva

O buscador encontrou novamente o silêncio:

Por onde andas? Para onde vais?

“Por agora. Para sempre.”