Um Sol Coração

Onde a vida está? Onde tu és?

Tag: liberdade

É liberdade ao Ser incondicional.

Corpo de Luz… Vida que tu és…

A Corrida Divina de Ganesha

Sol na alma.

Sou na calma.

 

Sua Alma é como Sol… Como Sou… Como É…

Publicidade

A você é claro.

Fé a Guia… E Sabedoria, a Tua ação conjunta…

Resultado de imagem para aguia sabedoria

Águia é

Liberdade e

Sabedoria da Fé…

Liberdade e

Águia é

 

Do céu ser… Do seu ser… Céu do coração…

 

 

Abraço Alado

Imagem relacionada

Asas de condor

Dê asas condor

Com dor, com amor

Com paixão, compaixão

Ser alado, ser sopro, ser voo de coração…

 

* Inspirado na poesia de Alice Kau’s, com o poema “Poetas“.

É na paz. Na paz que há.

Fluindo, pacificando… Florescendo, circulando…

NamasteOliveGreen

Amor é descanso… Enquanto não canso de amar…

 

* Mandala “Namaste”, por Cristina Mcallister.

Seres. Transpareceres.

Escreve reto, nas entrelinhas…

A fé… É um estado de espírito (de consciência)… Estando em si, serenamente em sintonia com o coração.

Religião… É a jornada da alma na vida, da vida na alma… O sagrado ofício de realizar consigo mesmo a comunhão… em sua altruísta autorrealização…

A verdade está sempre presente… Nesta realidade fantasiada de ilusão…

 

 

* Mandala “Good Karma”, por Cristina Mcallister

O que você Entrega?

Tudo o que faço… É o que ofereço às vidas da vida…

Imagem relacionada

Compaixão recebo…

Perdão recebo…

Gratidão recebo…

Ao entregar-me de coração…

Cada pensamento, cada sentimento, cada intenção… dão forma a nossa ação… Conscientes ou não, entregamos sementes… que serão nossos frutos alimentando o todo…

Panapaná

Ó ser na leveza eterna.

Ó borboleta… serena e terna.

Imagem relacionada

Força de vontade é a minha fé…

Imagem relacionada

Liberdade é a minha fé…

Imagem relacionada

Felicidade é a minha fé…

 

* Panapaná ou panapanã: Coletivo de borboletas; Bando de borboletas que migram em certas épocas, formando verdadeiras nuvens; Aglomeração de borboletas, reunidas para sugar sais minerais em terra úmida à beira de rios.”

Sou um todo… ao incluir o outro.

Aquilo que não liberto, me consome.

fluindo

A energia da vida, o rio do amor… tem uma legítima condição… passar espontaneamente livre, incondicionalmente… mas ao impedirmos que ele flua… que ele circule, que passe por nós, desfazendo os nós… o condicionamos e a ele nos apegamos, nos cegamos, inflamamos, viciamos e nos aprisionamos… mas o inocente selvagem… não pode ser trancafiado – não se pode parar o impermanente – não se pode deter e ficar para si o que não é seu por natureza… o amor, nascido para fluir, renascido para livre circular… renascente para passar adiante… é simplesmente uma fluida pureza no ar que se respira… que vivifica, que sustenta e transforma… tudo e todos em perpétua vida…

“Amar o todo,

o tempo todo.”

Todo tempo amor.

Em última instância, naquela estância maior… Mesmo incerto é preciso perdoar todos os atos e todos os outros… E assim, continuando a vir-a-ser contínuo… Um todo… O amor como um todo… Repleto-vazio em si…

 

* Diálogo poético com o querido blogueiro Mariel Fernandes. Publicado originalmente em setembro/2014.

* Imagem de satélite do golfo de Cambridge, Austrália.

Ave! Pouso! Voo! Repouso!

No quesito fantasia… o pássaro é real.

Imagem relacionada

“Um pássaro não teme que o galho quebre… pois sua confiança está em suas asas…” e em seu pleno voo.

Imagem relacionada

“Reconheça a verdade embora doa”… Na chegada, encontramos… Retornamos ao ponto de partida.

ser = estar

Imagem relacionada

um = todo

agora = sempre

aqui = lá

princípio = fim

ele = ela

 

Equacionar, igualar ambos os lados… eis a questão.