Um Sol Coração

Onde a vida está? Onde tu és?

Tag: luz e sombra

O que nos assombra? O que nos ilumina?

“Abrace a sua sombra e traga ela pra vida. As vezes, no escuro se encontra a saída.”

Imagem relacionada

O que não está claro e tememos é o sombrio. O que está esquecido mas negamos, rejeitamos, abandonamos e mantemos escondido é sombrio. O que não queremos mostrar, o que impedimos de se revelar, o que negamos estar em nós, o que não se expressa é a nossa sombra que nos assombra… assombrando a realidade que se vivencia.

Pode ser uma dor sentida, uma dor ressentida – o sofrimento, pode ser uma memória ruim e o medo daquilo se repetir, um erro, um engano, uma decepção, um apego, um segredo não tão bonito, pensamentos ofensivos e opressivos, sentimentos egoicos, julgamentos injustos, preconceitos, justificativas e pode ser o que há de mais puro em nós, mas está obscuro, bloqueado por nós e nos deprimindo…

Todas as formas de velar-se, de aparentar o que não é, de fingir como está, de ocultar a luz do entendimento, a clareza do discernimento, todo modo de evitarmos, fugirmos ou bloquearmos a nossa sincera, legítima e espontânea expressão… não pacifica nosso mundo interior, não limpa a consciência, não estamos em sã consciência… somos o anti-herói da própria existência…

 

É preciso chorar.

É preciso botar pra fora… o que nos paralisa.

É preciso esvaziar-se do que provoca o nosso vazio existencial.

É preciso ouvir e ser ouvido, ver e ser visto.

É preciso se respeitar, se aceitar, assumir-se e acolher-se.

É preciso cuidar-se, amar-se, se refazer e se curar.

É preciso realizar as tais catarses e…

Unir-se àquilo que é em si… o vivo.

 

É insuportável viver repetindo-se e se consumindo pelo desamor e sofrimento… Reciclar-se e se renovar é a forma de manter-se sustentável no presente da plena presença… É tempo de aprender a crescer pelo amor e florescer na cura… Tempo de refazer as asas com as próprias penas… e encontrar-se nas alturas do céu aberto-coração…

Espelhamentos

“Um plural. Outro igual.”

Imagem relacionada

Quando digo a você,

Digo primeiro a mim.

Pois você espelha-me

E eu sou espelho teu.

 

A morte pode ser… amor te levando… amor te elevando… retornar ao princípio é o fim… vivo por natureza…

Ballet Existencial

Olha e vê… você. Dança a mudança… Que é você. O medo encobre a coragem. A coragem descobre o medo. A vida pede passagem.

Resultado de imagem para clip sia chandelier

Segue a dança…

Por renováveis mudanças…

Sob a canção harmônica do coração…

Imagem relacionada

A presença ocupa um lugar onde não é local, mas é sentido… o sentido vital…

 

* Imagens do (assombroso e revelador) videoclipe: “Chandelier”, da artista Sia, com a dançarina Maddie Ziegle.

Luz e Sombra sob o Transparecer

“A mentira machuca a pessoa que a conta…”

Imagem relacionada

Qual a parte do pássaro que não voa? Sua sombra…

Resultado de imagem para ultimos dias no deserto cenas

Achastes o que procuras? Sim. E o que procuras? Um lugar para olhar para dentro e me encontrar.”

Imagem relacionada

Até que ponto um homem pode entrar no deserto? Só até a metade, após isso ele está saindo.

 

* Citações do filme “Últimos Dias no Deserto” (2015), de Rodrigo Garcia. “Sem discussões teológicas ou morais, o filme narra os 40 dias que Jesus passou no deserto orando, jejuando e pedindo orientação do seu Pai.”

Tudo passa. Passa a limpo.

“A cada dia, nas situações que se apresentam podemos decidir entre perpetuar o absurdo ou promover a graça.”

Imagem relacionada

Absurdo e Graça.

Sombra e Luz.

Estar e Ser.

Viver e Despertar pra vida.

 

“Para mim, o absurdo e a graça não estão mais separados. Dizer que “tudo é absurdo” ou dizer que “tudo é graça” é igualmente mentir ou trapacear… Como morrer e ressuscitar, o absurdo e a graça são só dois lados da mesma moeda.”

“Hoje a graça e o absurdo caminham, em mim lado a lado, não mais estranhos, mas estranhamente amigos.”

* Citações de Jean-Yves Leloup

 

Viva! É partida e chegada.

Dando fim. Enfim, dando finalidade.

Resultado de imagem para impermanencia

vem e vai

contínua vida

vai e volta

contínuo amor

ir e vir

continuamente

 

Nascendo e morrendo, sendo… Estados de ser…

Conto Zen: O cego e a lanterna

Quando saía da casa de um amigo tarde da noite, um homem cego recebeu deste uma lanterna. O cego disse, surpreso:

“Sou cego. De que me vale levar uma lanterna?”

“Sei disso, mas como vais caminhar no escuro, a lanterna evitará que outras pessoas esbarrem em vós,” disse o solícito amigo, acendendo a vela dentro da lanterna.

O homem partiu levantando a lanterna à sua frente. Confiante no fato de que ela evitaria acidentes com outras pessoas, ele caminhou sem medo ou relutância ao longo da estrada. Nunca ele se sentiu tão confiante, sabendo que a lanterna era um eficiente aviso de sua presença no caminho.

Entretanto, para sua completa surpresa, de repente alguém esbarra fortemente nele, que cai ao chão. Irritado com isso, o cego grita:

“Não podeis ver uma lanterna aproximando-se?! Com certeza és mais cego do que eu!!!”

Mas o outro homem disse confuso:

“Mas como poderia ter visto uma lanterna apagada nesta noite escura?”

Todo aquele tempo o cego carregava a lanterna inutilmente, pois a vento tinha apagado a vela há muito…

 

Meu insight do momento: Somos lanternas, preparando-se para acender a vela. Somos lanternas, prontos para acender a vela. Somos lanternas com a vela acesa. Nada temos, por isso mesmo, ter fé na vela que ilumina o caminho da lanterna.

Ser reto neste tortuoso caminho.

Ilumine as tuas sombras e o caminho lhe será revelado…

Imagem relacionada

“O menor ato de bondade vale mais do que a melhor intenção.”

A primeira intenção é a vontade do coração… A segunda é o desejo da razão…

Consciência é… Agir justamente com a mente aberta… Em sintonia com o intuitivo coração…

 

“Os vossos pomares dão para continuar a viver, pois reter é perecer.”

“Pois na verdade é a vida que dá vida – enquanto você, que se considera um doador, é apenas uma testemunha.”

“Eremita é o guardião do tempo. […] Que distribui a sabedoria e a verdade que foi buscar na eternidade de conhecimentos que o precedeu” Stuart R. Kaplan

 

* Citações de Khalil Gibran

Sendo… Reconhecendo…

Olhar e Ver… Enxergar ao Ver-se…

Imagem relacionada

Reconhecer a unicidade na diversidade

E a igualdade nas diferenças…

Reconhecer o todo nas unidades

E o real nas realidades…

 

“Aprendo o silêncio com os faladores, a tolerância com os intolerantes, a bondade com os maldosos; e, por estranho que pareça, sou grato a esses professores.” Khalil Gibran

O presente se pressente.

“Não tenha medo da mudança. Ela assusta mas pode ser a chave daquela porta que você tando almeja abrir.”

Imagem relacionada

Você vive no presente?

Viva o presente e…

Saiba que tu és o presente.

 

“Depois de passar pela escuridão você descobre que a luz não está no fim do túnel, a luz está em você.”