Um Sol Coração

Onde a vida está? Onde tu és?

Tag: olhar e ver

Vendo GratuitaMente

Sobre o caminho da vida… Sobre a ponte invisível… Vendo permanecer a mudança.

Imagem relacionada

nascer é passagem.

morrer é passagem.

existir é passagem.

 

viver é travessia.

vida é a travessia da luz.

“ser é deixar a luz passar.”

 

No caminho do coração. No caminho, doo coração.

O caminho das rosas. Ao jardim no coração.

No meio do caminho, pétalas e espinhos. No caminho do meio, flores e perfumes.

Photo of James P Kelleher Rose Garden - Boston, MA, United States

O caminho das rosas… Travessia que eleva ao terno amor eterno.

Contemplo a beleza nas rosas… Acariciadas por um beija-flor.

O caminho é longo e tortuoso… Mas o bem guardado revela-se recompensador.

E o seu perfume as rosas exalam… Espelhando e espalhando feito o beija-flor.

Em meio a travessia, encontro nas flores… A graça que refletem-me.

De coração, cada rosa é incomparável a outra… Gratidão… é o que tenho a dizer.

Enfim, estão florescendo rosas… Sobre os espinhos em meu jardim.

Resultado de imagem para Kelleher Rose Garden boston

Veja como é… Vendo como são…

Photo of James P Kelleher Rose Garden - Boston, MA, United States

Há um jardim de rosas em ti… Abra-te… Vai adentro e avante… 

 

* Minha gratidão a autora do poema “O caminho de rosas” (Blog Canto do Encanto) do qual parafraseei.

* Fotos: James P Kelleher Rose Garden, Boston – EUA.

Ballet Existencial

Olha e vê… você. Dança a mudança… Que é você. O medo encobre a coragem. A coragem descobre o medo. A vida pede passagem.

Resultado de imagem para clip sia chandelier

Segue a dança…

Por renováveis mudanças…

Sob a canção harmônica do coração…

Imagem relacionada

A presença ocupa um lugar onde não é local, mas é sentido… o sentido vital…

 

* Imagens do (assombroso e revelador) videoclipe: “Chandelier”, da artista Sia, com a dançarina Maddie Ziegle.

Avista A vista

Resultado de imagem para gavião no alto

A vida é…

Uma brincadeira de “esconde, esconde”…

Onde não se pode ser descoberto…

Mas deve se descobrir…

gavião

No alto do templo piramidal… Avisto o gavião repousar sob o sol a pino… Avisto a vista… Avisto-me…

 

* Foto do “Gavião encarando o Beija-flor”: Ciro Xavier da Costa/VC no TG

Olhe nos Olhos

Olha e vê… O ser… Vivo.

Resultado de imagem para jardim da vida

Atenção!

Precisamos de atenção.

Dê atenção… Precisamos.

 

Gratidão… Gratidão por você existir… Ser único…

 

Reflexões de Jean-Yves Leloup

“A árvore cai com grande ruído, mas não se escuta a floresta que cresce.” provérbio do Zaire

“Se os seres humanos se escutam, eles se compreendem. Por isso no primeiro testamento o exercício que é proposto no Tora é Shema Israel, escuta Israel. O primeiro mandamento não é amar, é escutar, escutar o outro com os ouvidos, com o corpo, com o coração, com a inteligência.”

“O ser humano cresce morrendo para uma imagem dele mesmo.”

“O sinal de um verdadeiro amor é que posso me mostrar todo inteiro a alguém, com meu perfil bom e mau, com a parte de mim mesmo da qual me orgulho e aquela que quero esconder, mas tenho medo de não ser aceito inteiramente; é por isso que eu sou um pedaço escolhido por outro.”

“Há lugares de nós mesmos que não podemos reconhecer enquanto o olhar do outro, com benevolência e sem julgamento não reconhece.”

“Talvez a poesia e símbolo sejam uma linguagem possível. Eles falam, mas guardam no coração das palavras um grande oásis de silêncio.

Não é essa a linguagem de Jesus? Ele falava em parábolas para que compreendessem aqueles que não compreendem e para que não compreendessem aqueles que creem compreender.”

“ A palavra é o encontro de uma boca e de um ouvido. O ouvido que escuta pode ser mais sutil que a boca que fala, ele pode escutar coisas mais inteligentes do que aquelas que são ditas.

Deus pode mesmo abrir a escuta de alguém a palavras que não foram pronunciadas! Eis aí um dos mistérios da pregação e que deve conservar o pregador humilde.

O Espírito Santo está tanto – e algumas vezes até mais – no ouvido daquele que escuta do que na boca daquele que fala”.

“Tudo o que não fazemos por amor é tempo perdido. Tudo o que fazemos por amor, é a Eternidade reencontrada. A única coisa que não nos podem tirar, a única coisa que a morte não pode nos tirar, é aquilo que doamos. O que tivermos dado, nada, nem ninguém pode nos tirar. É esta doação, o que fica de nós mesmos.”

Fonte: Blissnow.com.br

Vendo. Provendo.

Na ponte… deserto… caminho…

Imagem relacionada

“Como é que se pode provar a verdade?”

“Prove. Provando-se.”

 

A ponte… Entre o que se procura e o que se encontra é… O caminho… Deserto caminho…

 

Duas metades iguais.

Resultado de imagem para copo metade de agua

Um copo está com líquido até a metade. Está meio cheio e meio vazio.

Quem escolhe por qual ponto de vista olhar e ver… é você.

Diz o ditado que está sempre nos olhos de quem vê…

O espelho – Meri Pellens

Olhar e reconhecer… Descobrir-se e conhecer… O ser que é repleto amor por você…

“Olho para o espelho
Vejo quem sempre vi,
Mas nem sempre conheci:
Criança assustada, medrosa,
Da vida e do amor gulosa,
Jamais senhora de si.
Acertando com próprios erros
Em solidão com esmero
A espera de um porvir
Mais feliz, quem sabe a sorte
Traga antes da morte
O que da vida somente quis.

Olho para o espelho
Vejo quem nunca vi,
Mas sempre esteve ali.
Plantado em mim estava
O sonho que sempre sonhava
E que jamais esqueci.
Ao Seu lado eu dormia
Dos males me esquecia
Ele velava por mim.
Eu sei que além da sorte
Mesmo depois da morte
Amando o Amor serei feliz.”

 

Por Meri Pellens do Blog Reolhando a Vida.

 

Ela viEla

Toda viagem é em si… A viagem toda. 

viela

Sincronicidade é a via…

Da una cidade… Inteiramente interligada…

Por ruas, travessas e avenidas…

Onde encontram-se estreitas passagens…

Daquela rua sem saída…

Em si… Em silêncio…

Em si… Em sintonia…

Em síntese… Em si…

Ensinando… Com a vi(d)a…

 

Pode-se viajar mundo afora não realizando a viajem interior. Pode-se não viajar mundo afora, mas realizando a viagem interior. E pode-se realizar a viagem interior, viajando mundo afora.

Em ti está o ponto central… ponto de partida e chegada. Tu és o viajante. És tu a viagem.

 

* Foto: AturistaAcidental.com.br/