Um Sol Coração

Onde a vida está? Onde tu és?

Tag: renascimento

Amor e A morte

Entregue-se a vida, receba a morte… Entregue-se a morte, receba a vida.

Resultado de imagem para escorpiao simbolo pintura

“Só podemos viver no presente, no agora, só existe aqui-agora, ainda que a mente teime em nos levar para o passado ou o futuro, muitos mestres já nos alertaram para isso.

Não é fácil, trata-se de trabalho para uma vida inteira, mas temos a missão de sermos a melhor versão de nós mesmos para irmos além.

Desligue o seu piloto automático e viva cada dia como se fosse o último”… Por princípio, afinal, cada momento, cada dia é único…

 

Iluminamos o que está escuro. Preenchemos o que está vazio. Sonorizamos o que está em silêncio. E agora, como retornamos ao princípio, sem fim nem começo?

O mistério sobre o fim… encerra o mistério sobre o princípio.

 

* Obra de Johfra Bosschart – “Escorpião”

Vida retorna Viva

Renascendo é que se torna vivo… Torna a tua passagem de vida em travessia viva… A vida renasce, momento a momento, dia a dia, vida a vida…

A população de diversas espécies de borboletas está em declínio, além de abelhas e libélulas - Edgard Garrido/Reuters

Tente

Novamente

Agora.

 

Tente

Agora

Nova mente.

 

Que as borboletas te acompanhem…

Graça Enigmática

Em princípio, enigmática… Enfim, ar da graça…

Imagem relacionada

A lótus revelou-se na luz, atravessando a escuridão…

A lótus revelou-se no alto, atravessando as profundezas…

A lótus revelou-se perfumada, atravessando o fétido…

A lótus revelou-se cintilante, atravessando a lama…

A lótus revelou-se liberta, atravessando suas amarras…

A lótus revelou-se por inteira, atravessando sua própria natureza…

Agora em Ordem

Pela imagem da Rosa Cruz, Jesus é tirado da Cruz e nela brota a força viva e invencível do Cristo, a Rosa.” Fernando Pessoa

Imagem relacionada

A CRUZ, A ROSA E A ROSA CRUZ

Por que choras de que existe
A terra e o que a terra tem?
Tudo nosso – mal ou bem –
É fictício e só persiste
Porque a alma aqui é ninguém.

Não chores! Tudo é o nada
Onde os astros luzes são.
Tudo é lei e confusão.
Toma este mundo por estrada
E vai como os santos vão.

Levantado de onde lavra
O inferno em que somos réus
Sob o silêncio dos céus,
Encontrarás a Palavra,
O Nome interno de Deus.

E, além da dupla unidade
Do que em dois sexos mistura
A ventura e a desventura,
O sonho e a realidade,
Serás quem já não procura.

Porque, limpo do Universo,
Em Christo nosso Senhor,
Por sua verdade e amor,
Reunirás o disperso
E a Cruz abrirá em Flor.

* Poema datado de 6 de fevereiro de 1934, de Fernando Pessoa

A M O – R – T E

Aprove a vida. Lembre-se de que você é mortal. Aproveite o dia. Há provação. Prove-se. Prove… Que a vida é… Prova de amor.

a cada morte…

…amor te amo

por toda vida…

…amor te amo

renascemos, viva!

…amor te amo

 

* Hoje pela manhã, minha filha de 7 anos, me disse: “Hoje é o melhor dia da minha vida”. E eu comentei: “Isso mesmo. Todo dia tem que ser o melhor dia da sua vida”. E a pequena gigante concluiu: “Eh! Hoje e sempre…”.

É Presente… Hoje e Sempre.

De Si… Desci Mesmo.

Sol que renasce de si mesmo. Soul que renasce em si mesmo.

“O escaravelho, inseto sagrado para os egípcios, nos remete a imagem cíclica de imortalidade. Associado ao verbo kheter, a significar “vir à existência”, corresponde à imagem do sol que renasce de si mesmo.

O escaravelho passa o dia inteiro empurrando entre as patas uma bolinha feita de suas fezes enquanto o sol está cruzando os céus em direção ao ocaso. Com a chegada da noite ele a enterra, e a fêmea vem colocar aí seus ovos. Ao amanhecer, um jovem escaravelho nasce do excremento para de novo acompanhar o astro rei em seu caminho.

Tal qual o sol que ressurge das sombras da noite, o escaravelho renasce da própria decomposição. O velho escaravelho morre, mas do ovo que fecundou sai outro escaravelho, como a alma se escapa da múmia e sobe para o céu. Assim, o insecto era, para os egípcios, o símbolo da vida que se renova eternamente a partir de si mesma.”

Onde você mora, mora amor em você.

A morte é passagem para outro nascimento… Amor é passagem para renascimentos…

Imagem relacionada

“Amor que não se pede.

Amor que não se mede.

Que não se repete. Amor…”

Imagem relacionada

Depois de nascermos, incontáveis vezes renascemos… Até realizarmos a passagem para outro nascimento…

 

* Trecho da canção “Onde você mora?” – Cidade Negra.

metAMOR…

A borboleta nasce de novo, digo, a lagarta renasce borboleta…

Imagem relacionada

Sacrificando a nossa parte densa, animal (lagarta)…

Adentrando ao nosso inconsciente, sepulcro (crisálida)…

Metamorfoseando o venenoso em antidoto, limpando a consciência…

Revelando a nossa parte sutil, elemental (borboleta)…

 

Via crucis… Caminho da cruz… O caminho do cruzamento de forças, fusão do horizontal com vertical, união do feminino com o masculino… Cruzamentos, travessias… A cada cruzamento uma morte (psicológica), da travessia outro renascimento (consciencial)…

 

* Fonte de inspiração: GnosisBrasil.com

 

Inocente Espelho

“Cadê, cadê o espelho que ninguém vê? Cadê, cadê a humanidade em você?”

Imagem relacionada

Há um espelho que reflete… O encontro da luz e sombra em ti… Feche os olhos, respire-se e silencie…

Imagem relacionada

Crianças e borboletas espelham-se… Refletem a inocente luz… Presenciável ao ser presente…

OVO do nOVO de nOVO

“Um homem precisa consumir-se em sua própria chama para poder renascer das cinzas.” parafraseando Nietzsche – Assim falou Zaratustra

a vida

regenera-se

ciclicamente:

o sol

a fênix

o dia

e a gente.

Eis a chama… Ave que chamas… Àquela empreitada ardente e vital… Incinerar o envelhecido e decadente até virar fumaça e cinzas… E assim, em princípio, enfim… Revirar, renascer do elemental… Incendiando o sol interior, a centelha íntima… Forjando-se no renovador e expoente fogo da vida… Que em si é fogueira perene, vívida… A brasa que dá asas ao ser misteriosamente alado… Que és tu quando tu és… A pira… Daquele que paira… No ar da graça… A luz… A via da vida…

 

* Imagens: Fênix, detalhe do Bestiário de Aberdeen, século XII.