“Fora da Caixa” por Amandit

por EM SI: LUGAR DE GRAÇA

“Peguei a minha vida
E abracei
Em todas as suas vértices
A caixa daquilo
Que sou

Peguei as emoções
tudo que sinto
Tirei da caixa

Olhei para a minha vida
convicta
“sou aquilo que sinto de mim”

O que penso
Não me define

O que escuto
Não me molda

Peguei minha vida e abri as gaiolas
Não há um eu
Que esteja preso

Abro o peito
E mostro meu coração
Sangrento, vivo
Amado
E amante

Você precisa ver
o encanto
daquilo que não é formatado

a beleza orgânica
da vida
da morte

da existência crua

Fora da caixa”

 

por Amandit